Brics avançam na criação de banco de desenvolvimento

Com a criação de banco, países dos Brics pretendem se defender de futuras recessões Foto: AP

Com a criação de banco, países dos Brics pretendem se defender de futuras recessões Foto: AP

Ministros das Finanças dos países do Brics concordaram em criar delegações que, até o próximo outono, vão desenvolver os princípios para o estabelecimento de um banco de desenvolvimento do grupo, informou o vice-ministro das Finanças russo, Serguêi Stortchak.

No mês passado, os ministros das Finanças do Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) concordaram em criar um banco de desenvolvimento durante a cúpula do grupo na cidade sul-africana de Durban, mas não conseguiram chegar a um consenso sobre a dimensão do banco ou contribuições dos países-membros para seu capital.

“Chegamos a um acordo de que cada país vai formar uma delegação com seu próprio líder e poderes e, em seguida, daremos início às negociações em grande escala sobre todos os aspectos da criação do banco”, disse Stortchak na última sexta-feira (19).

Stortchak acrescentou que as bases para criação do banco estariam prontas até a cúpula do G20, que será realizada em setembro em São Petersburgo.

A ideia da criação de um banco de desenvolvimento do Brics como uma alternativa ao Banco Mundial e ao Fundo Monetário Internacional, predominantemente dominados por países ocidentais, partiu da Índia durante uma reunião no México com os ministros das Finanças do grupo, em 2012.

 

Publicado originalmente pelo The Moscow News 

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.