Igreja Russa Ortodoxa recebe novo papa com entusiasmo

Foto: AFP

Foto: AFP

Ortodoxos acreditam no progresso das relações com os católicos sob o novo líder do Vaticano.

A escolha do cardeal Jorge Mario Bergoglio para o trono de pontífice foi recebida com entusiasmo pelo Patriarcado de Moscou. Os representantes da Igreja Ortodoxa Russa (IOR) não descartam a possibilidade de que as divergências administrativas entre as igrejas possam ser superadas com a presença do novo líder da Igreja Católica.

"O novo pontífice é um bispo altamente respeitado”, diz o presidente do Departamento Sinodal das Relações Eclesiásticas Exteriores da Igreja Ortodoxa Russa, o metropolita Hilarion de Volokolamsk, que irá se encontrar no Vaticano na próxima terça-feira (19).

Provavelmente não é coincidência que este é o primeiro papa a escolher o nome Francisco, sem dúvida, em honra a Francisco de Assis, reverenciado pela igreja Católica Romana, e que é visto pelos católicos como exemplo de pobreza evangélica, de humildade e de serviço para os pobres”, continua o metropolita.

Segundo ele, servir os pobres e desfavorecidos é hoje uma prioridade para as igrejas cristãs, inclusive a IOR.Vemos aqui um campo extenso para a cooperação com a Igreja Católica Romana. Espero que, com o novo pontífice nossas relações evoluam”, afirma o metropolita.

O responsável pela Secretaria Sinodal das Relações InterCristãs do Patriarcado de Moscou, Dmítri Sizonenko, espera que Francisco dê um impulso ao desenvolvimento das relações entre ambas as igrejas, que foram iniciadas por seu antecessor. “Ele [o papa Francisco] disse certa vez que ama Dostoiévski, é de se esperar que também ame as tradições espirituais da Igreja Ortodoxa Russa.”

As pessoas que conhecem pessoalmente o novo pontífice acreditam ser bastante possível uma aproximação maior entre as duas instituições.

Quando era Arcebispo de Buenos Aires, Bergoglio visitava regularmente uma igreja ortodoxa na véspera de Natal”, conta o Bispo Ioann, de Caracas e da América do sul, cuja cátedra encontra-se em Buenos Aires.

Catolicismo

Os católicos russos também acreditam na evolução das relações ortodoxas e católicas sob o novo líder do vaticano.

O papa recém-eleito é bem familiarizado com a tradição bizantina cristã, pois dava atenção espiritual aos greco-católicos na Argentina”, diz o secretário-geral da Conferência de Bispos Católicos da Rússia, reverendo Ígor Kovalevski.

De acordo com um dos membros do conselho editorial da “Enciclopédia Católica”, Ígor Baranov, o papa Francisco “está familiarizado com a posição da Igreja Ortodoxa em matéria de moral pública (casamento, aborto, eutanásia)”.

Assim como a imagem de Francisco de Assis era próxima à cultura russa, também a imagem do papa Francisco ficará próxima à espiritualidade russa contemporânea”, supõe Baranov.

As tensões entre o Vaticano e o Patriarcado de Moscou surgiram no início dos anos 90, quando os membros da Igreja Católica Bizantina Grega tomaram as igrejas ortodoxas.

O encontro entre o novo pontífice e o patriarca deverá acontecer em território neutro e somente quando as pessoas na Rússia estiverem prontas para isto”, considera o reverendo Ígor Kovalevski.


Publicado originalmente pelo Kommersant

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.