Rússia ajudará a formar rede internacional de resposta a crises

O Ministério para Situações de Emergência da Rússia vai contribuir para o estabelecimento de centros internacionais de resposta a crises na América do Sul e outras partes do mundo.

De acordo com o titular da pasta, Vladímir Putchkov, os núcleos dessa rede serão o Centro Humanitário russo-sérvio nos Balcãs, os novos centros de resposta a crises na Nicarágua, Venezuela e Cuba, assim como o departamento já existente na sede da ONU, em Genebra.

Os centros de gestão de crises emergenciais também pretendem cobrir a região Ásia-Pacífico.

“Além disso, o Ministério para Situações de Emergência irá ajudar a formar centros básicos para a coordenação de atividade humanitária em todos os continentes sob os auspícios da ONU”, acrescentou o ministro em declaração oficial na última quarta-feira (30).

Putchkov havia anunciado anteriormente que o ministério estava ajudando a Venezuela e a Nicarágua a desenvolver sistema de informação pública e gestão de crises.

 

Publicado originalmente pela agência RIA Nóvosti

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.