Blindados franceses são levados para Mali em aviões russos

Foto: Kommersant

Foto: Kommersant

Segundo fontes francesas, os aviões russos Ruslan, juntamente com as aeronaves de transportes britânicas C-17, estão envolvidos no transporte de blindados VAB e outros equipamentos do Segundo Batalhão da Infantaria Marítima das Forças Armadas da França para a operação Serval, em Mali.

As forças francesas que participam da operação Serval, em Mali, estão utilizando aviões russos.

Em um vídeo distribuído na internet em 14 de janeiro, que mostra o transporte de carga militar francesa para a operação Serval, em Mali, é visível o avião russo Antonov AN-124-100 Ruslan, da empresa Volga-Dniepr. O carregamento foi realizado na Base Évreux-Fauville da Força Aérea Francesa (Normandia).

No vídeo, é possível ver o avião com prefixo RA-82043 sendo carregado com contêineres. Em seguida a aeronave com o logotipo 224º Esquadrão Aéreo decola. A participação do AN-124 no transporte de blindados franceses pode ser confirmada por fotos colocadas na página oficial das Força Armadas da França no Facebook.

Segundo fontes francesas, os aviões russos Ruslan, juntamentamente com as aeronaves de transportes britânicas C-17, estão envolvidos no transporte de blindados VAB e outros equipamentos do Segundo Batalhão da Infantaria Marítima das Forças Armadas da França, que são lançados na África da base militar Ovur (Província de Champagne).

A partir de 15 de janeiro, pelo menos 150 soldados do regimento foram distribuídos na capital de Mali, Bamako.

O jornal “La République des Pyrenees” informou que o russo AN-124 está sendo usado no deslocamento do 5º Regimento de helicópteros, com base na cidade de Pau, nos Pirineus franceses. O Ruslan deverá transportar quatro helicópteros Cougar 4 para Mali e 40 toneladas de carga relacionada.

Acordos

A empresa Volga-Dnepr, junto com a ucraniana GP Antonov,transporta cargas desde 2006 em nome da Otan, pelo programa Salis (Strategic Airlift Interim Solution). De acordo a avaliação de diversos especialistas, a empresa poderia fretar um avião do 224º Esquadrão Aéreo para esses objetivos.

O 224º Esquadrão Aéreo foi criado em 2011 com base em uma empresa estatal de mesmo nome. 

De acordo com a empresa aérea SPARK, 100% da empresa pertece à "filha" do Ministério da Defesa, a Aviaremont.

A empresa atua no mercado de transporte aéreo e tem base no Aeroporto de Migalovo (em Tver); anteriormente fazia parte do 61º Comando Supremo do Exército Aéreo (aviação militar de transporte). De acordo com dados de 2011, a empresa operava 14 aeronaves IL-76MD e duas AN-124-100 (dos 6 existentes na Força Aérea da Rússia).

A participação dos aviões de transporte russos na Operação Serval foi confirmada também para o “Kommersant” por fontes do Ministério da Defesa, que afirmaram que dois AN-124 da composição da Brigada de Aviação do 224º Esquadrão Aéreo estão participando do transporte aéreo de tropas francesas e suprimentos para Mali.

No entanto, esses aviões foram anteriormente fretados por uma empresa privada do Ministério da Defesa, e o departamento militar russo não assinou nenhum acordo com o lado francês.

Além disso, de acordo com a declaração oficial do 224º Esquadrão Aéreo, ainda no final de 2010, a empresa ganhou a licitação e assinou um contrato de quatro anos para o transporte de mercadorias em nome do Ministério da Defesa da França.

Relatório anual observa que a percentagem do 224º Esquadrão Aéreo no mercado de transporte aéreo de carga superdimensionada em 2011 "aumentou de 4,8% para 6,1%, principalmente devido ao início do contrato a longo prazo" com o Ministério da Defesa francês.

Assim, o transporte das tropas para Mali também pode ser executado nos moldes desse contrato.


Para ler o texto em russo, acesse:http://www.kommersant.ru/doc-y/2106157

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.