Morre Dmítri Iázov, último marechal da URSS e líder do golpe fracassado contra Gorbatchov

Desfile militar na Praça Vermelha, 1990

Desfile militar na Praça Vermelha, 1990

Viácheslav Runov/Sputnik
Iázov chefiou o Ministério da Defesa soviético entre 1987 e 1991.

O ex-ministro da Defesa soviético Dmítri Iázov morreu na última terça (25) em Moscou, aos 95 anos, devido a uma doença grave. A informação foi divulgada pela agência RIA Novosti.

Durante a Segunda Guerra Mundial, o militar foi ferido duas vez enquanto participava da defesa de Leningrado (atual São Petersburgo).  Condecorado com a Ordem da Estrela Ardente, atuou também como ministro da Defesa da URSS entre 1987 e 1991.

Iázov foi a última pessoa a receber o título de Marechal da União Soviética,a maior patente militarde facto do regime. Sob seu mandato, as tropas soviéticas foram retiradas do Afeganistão, mas também enviaram tanques a Moscou, em agosto de 1991, na tentativa de golpe contra o último presidente soviético Mikhail Gorbatchov.

Iázov durante visita de trabalho aos EUA, 1989

No início deste ano, o atual ministro da Defesa russo Serguêi Choigu concedeu a Iázov uma medalha “Por servir à pátria” e  um distintivo criado em homenagem ao 75º aniversário da vitória soviética sobre a Alemanha nazista.

LEIA TAMBÉM: Como um soldado soviético arriscou a vida para salvar garota alemã na véspera da vitória

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies