Meninos inocentes: como os russos pintavam seus inimigos na Primeira Guerra

Soldados alemães, austríacos e otomanos eram retratados como crianças felizes com as bochechas rosadas...

Entre os diferentes tipos de propaganda disseminada na Primeira Guerra Mundial, uma estava completamente isenta de ódio e dos horrores do conflito.

Certos artistas substituíram adultos por crianças na hora de retratar a guerra. Como resultado, o terrível e impiedoso conflito parecia uma inocente brincadeira de criança.

LEIA TAMBÉM: Fotos revelam momentos de descontração de soldados russos na 1ª Guerra Mundial

Os meninos que aparecem nos postais são mostrados como se fossem soldados: lutam contra o inimigo, sentam-se nas trincheiras, protegem sua base, escrevem cartas a pessoas queridas, pilotam aviões e navios de guerra.

Nestes postais infantis de guerra não há espaço para o mal. Parece que o conflito não é mais que uma brincadeira e que ninguém saiu ferido ou morto.

Os meninos inocentes de bochechas rosadas aparecem nos postais não têm nada em comum com as imagens cruéis e satíricas do inimigo dos cartazes de propaganda mais disseminadas naquela época.

Estes postais foram criados para levantar o moral e fazer crer que a vitória seria fácil, com pouco derramamento de sangue.

Os postais eram muitas vezes acompanhados de provérbios russos ou frases patrióticas como: “Se você luta contra os russos... chorará” e “causemos danos ao inimigo, irmãos! Não percamos tempo”.

O enfoque não foi isento de críticas. Alguns acreditavam que os postais davam uma impressão equivocada sobre a guerra. Muitos pensavam que as pessoas deviam ver a guerra como ela era, e que era preciso enfrentar a realidade de morte e o caos.

Substituir os adultos por crianças nas imagens não foi, porém, uma ideia russa. Isto foi feito já no império alemão e no austro-húngaro, assim como entre as potências da Entente.

Os homens, sobretudo os soldados, eram bastante céticos quanto a estes postais. Mas as mulheres gostavam das ilustrações – provavelmente porque era mais fácil olhar para elas que para as fotos sombrias e sangrentas dos campos de batalha cobertos de soldados mortos.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Então assine nossa newsletter semanal ou diária.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies