Neste dia: Moscou expulsava forças invasoras polonesas

Apenas em 1611 ocorreu um cerco oficial ao Kremlin liderado pelo príncipe Dmítri Pojárski e um açougueiro local de Níjni Nôvgorod, Kuzma Minin.

Apenas em 1611 ocorreu um cerco oficial ao Kremlin liderado pelo príncipe Dmítri Pojárski e um açougueiro local de Níjni Nôvgorod, Kuzma Minin.

shakko / Wikipedia
Hoje, data marca Dia da Unidade russa, que se celebra todo ano em 4 de novembro.

Durante o chamado Tempo de Dificuldades (1598-1613), a Rússia era governada por um Estado polaco-lituano que mantinha o país enfraquecido pela fome e uma série de figuras manipuláveis no trono do tsar.

O povo moscovira já havia participado de diversas revoltas contra os ocupantes poloneses, a mais famosas dessas tendo matado 500 soldados em 1606.

Mas apenas em 1611 ocorreu um cerco oficial ao Kremlin liderado pelo príncipe Dmítri Pojárski e um açougueiro local de Níjni Nôvgorod, Kuzma Minin.

O cerco durou um longo tempo, já que os polacos resistiram, mas os que não morriam de inanição dentro das muralhas do Kremlin se renderam em 4 de novembro.

Isso levou a Rússia a reinstaurar o tsarismo, com Mikhail I (o primeiro da dinastia Romanov) assumindo o trono em fevereiro de 1613.

A ocasião é celebrada até hoje como feriado público na Rússia, hoje chamado “Dia da Unidade”.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Leia mais