Os 10 passatempos da aristocracia na Rússia tsarista

Tsar Nicolau 2º e família durante caminhada em Tsarskóie Selô

Tsar Nicolau 2º e família durante caminhada em Tsarskóie Selô

Domínio público
O estilo de vida dos mais endinheirados da Rússia no século 19 seria invejado por muitos nos dias de hoje: havia muito tempo, dinheiro e opções de lazer para escolher. Confira abaixo 10 atividades muito populares antes da Revolução de 1917.

Tênis de gramado. Esse esporte chegou à Rússia em 1870 e começou a ser praticado nas propriedades da classe dominante. Um dos primeiros adeptos do tênis sobre grama era o escritor Lev Tolstói, que até o menciona em sua obra “Anna Karenina”.

Xadrez. Muitos russos, incluindo o famoso poeta Aleksandr Púchkin e o escritor Mikhail Lêrmontov, adoravam xadrez. Noites dedicadas a xeque-mate eram comuns entre membros da intelligentsia, que geralmente convidavam amigos para partidas.

Croqué. Esse jogo de recreação (mais tarde transformado em esporte) consiste em golpear bolas de madeira ou plástico através de arcos encaixados no campo e foi praticado pela primeira vez na Rússia em 1860. Na época, tornou-se popular porque permitia que jogá-lo de estômago cheio, depois do café da manhã ou do almoço, e não exigia grande atividade física. Tomar chá, bater papo e jogar – tudo ao mesmo tempo.

Piquenique. No final do século 19, os russos começaram a fazer piqueniques, uma tradição inglesa que foi se espalhando por só pela Europa, mas por outros continentes.

Teatro. Assistir a espetáculos de teatro era uma das atividades de lazer mais populares entre membros da elite que viviam em Moscou e São Petersburgo. Não só era comum reservar um assento durante toda a temporada, mas também familiarizar-se com os próprios atores, apoiá-los e participar das intrigas nos bastidores.

Música. Os aristocratas que preferiam viver no campo não se divertiam menos por não poder ir ao teatro. Às vezes, pagavam por apresentações exclusivas ou montavam suas próprias peças teatrais e concertos musicais.

Passeio de barco. Uma das principais atividades ao ar livre (quando o tempo estava bom) era relaxar passeando por um lago ou rio próximo.

Leitura. Os russos sempre compartilharam o amor pelos livros. Tanto é que, no século 19, havia uma tradição de leitura familiar: todos os membros se reuniam e liam em turnos. Ler sozinho, ao ar livre, em dias ensolarados, também era uma boa pedida.

Mercados e feiras populares. Carrosséis, circo, doces e multidões de pessoas – uma feira, ou uma mercado, animava o dia da aristocracia e de todas as outras camadas sociais.

Brincadeiras ‘bobas’. Lutas improvisadas e jogos ​​no quintal também não eram raros. Quando se pensa nisso, nem tudo mudou até hoje: mesmo com um maior espectro de coisas para ocupar o tempo hoje (de checar o Instagram a jogar Candy Crush), as pessoas continuam buscando fazer algo novo, diferente e original de vez em quando.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Leia mais