Rússia revela, pela primeira vez, perdas soviéticas em Cuba na Crise dos Mísseis

Publicação dos dados foi realizada no 55º aniversário da entrega de mísseis balísticos soviéticos a Cuba

Publicação dos dados foi realizada no 55º aniversário da entrega de mísseis balísticos soviéticos a Cuba

TASS
Declaração coincidiu com 55° aniversário da entrega de mísseis soviéticos a Havana

O Ministério da Defesa da Rússia publicou nesta semana, pela primeira vez, dados oficiais sobre as vítimas soviéticas em Cuba durante a crise dos Mísseis.

“De acordo com os arquivos do ministério, entre 1 de agosto de 1962 e 16 de agosto de 1964, 64 cidadãos soviéticos foram mortos no território de Cuba”, disse o porta-voz da pasta da Defesa. 

A publicação dos dados foi realizada no 55º aniversário da entrega de mísseis balísticos soviéticos a Cuba.

Então, a operação ocorreu como resposta à instalação de mísseis dos Estados Unidos na Turquia e na Itália. O objetivo russo era reduzir a intensidade da ameaça de uma invasão militar norte-americana em Cuba.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.