Conta no Instagram reúne fotos dos locais mais remotos da Rússia; confira

@yut_ebenia
Ideia é reunir fotos de moradores locais que representem a realidade diversa no país.

Para Alex A., tudo começou com uma única foto, intitulada por ele ‘Café da manhã na varanda’. Não era uma típica foto do Instagram com croissants no prato e a Torre Eiffel ao fundo. Ainda assim, Alex ficou fascinado.

“Eu me deparei [com a foto] no Instagram acidentalmente e me deixou uma impressão muito forte. Eu queria que o máximo de pessoas possível a vissem. Era como se a imagem dissesse: ‘Aconchego está em qualquer lugar que você o crie’. No mesmo dia, foi criado o Uyutniye E6enya (traduzido como ‘lugares remotos e aconchegantes’)”, disse Alex, um dos dois proprietários e gerentes anônimos da conta popular no Instagram.

No momento em que esta reportagem foi escrita, a conta tinha 295 mil seguidores, embora, inicialmente, os proprietários a promovessem apenas entre amigos e conhecidos.

“Enviamos convites para nossos amigos, que por sua vez enviaram convites para seus amigos. As pessoas gostaram do nosso conteúdo, começaram a repostar e foi assim que as coisas aconteceram”, diz Alex.

Os proprietários da conta postam fotos de diferentes criadores e fotógrafos, marcando autores quando são conhecidos e pedindo ao público que os ajude a identificá-los quando não são. Isso garante a variedade de locais e a diversidade estética do perfil.

“Não importa qual equipamento foi usado para tirar a foto. Você pode passar horas escolhendo um ângulo, iluminação, tirando fotos com uma câmera cara e obter uma foto realmente boa, ou pode tirar uma foto pelo celular e obter uma obra-prima. Essa é a beleza disso”, continua Alex, que navega regularmente nas redes em busca de novas imagens.

A estética das cabanas russas, cidades dilapidadas e invernos gelados atraem seguidores de todo o mundo.

“Nosso público é incrivelmente diversificado. De jovens informais a professores respeitáveis ​​em universidades da capital. Um de nossos seguidores favoritos e mais ativos é uma senhora de 70 anos que trabalha como diretora de uma biblioteca em algum lugar dos Urais.

“A maioria dos nossos seguidores é da Rússia, mas, quase diariamente, recebemos cartas de vários cantos da Terra. Os seguidores da América do Sul e da Austrália são especialmente ativos. As pessoas nos enviam suas fotos da arquitetura local, do modo de vida e da natureza. Em breve faremos uma publicação com lugares longínquos e aconchegantes em diversas outras partes do mundo. Há muito para ver por aí também.”

Assim como os seguidores de sua conta, Alex é fascinado pelo campo.

“A temática do interior da Rússia é particularmente popular entre os moradores das grandes cidades. Alguns vieram para a cidade vindos da mesma calmaria e, com o tempo, começam a ter sentimentos nostálgicos, enquanto outros, pelo contrário, nunca foram ‘além do terceiro anel’ [uma referência ao anel viário ao redor do centro de Moscou localizado entre o Anel do Jardim, no centro da cidade, e o anel viário de Moscou] e o acham exótico, distante de sua vida normal. É quando se vem ao campo que as pessoas podem dar um tempo para respirar, fazer uma pausa no ritmo urbano frenético. Hoje, muita gente não tem isso”, diz.

VEJA TAMBÉM: A vida tranquilona dos gatos do interior russo

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies