Roberto Carlos é condenado a pagar 380 mil euros pelo não pagamento de dívida a banco russo

Domínio público
Dívida foi contraída no período em que o ex-jogador atuou pelo clube daguestanês Anji Makhatchkalá. Processo aberto em 2014 acabou sendo levado à Espanha, onde Roberto Carlos reside atualmente.

O caso de Roberto Carlos envolvendo o não pagamento de uma dívida na Rússia foi enfim encerrado quase dez anos depois. No último dia 20 de abril, um tribunal provincial de Madrid condenou o ex-jogador a pagar aproximadamente 380 mil euros.

Tudo começou em 2012, durante sua permanência no clube daguestanês Anji Makhatchkalá. Na época, o ex-jogador solicitou ao Raiffeisenbank dois empréstimos no valor total de 350 mil euros, obtendo-os em condições favoráveis: sem comprovação ou garantia, visto que o clube era muito rico na época, e os seus jogadores e treinadores recebiam milhões de euros. 

No entanto, o projeto esportivo do magnata russo Suleiman Kerimov, que também contava com Samuel Eto'o, não se mostrou sustentável. Roberto Carlos deixou a Rússia para treinar na Turquia e, em pouco tempo, abandonou a dívida contraída em território russo.

Em 2014, após mais um atraso, o banco levou o caso aos tribunais russos. As partes chegaram a um acordo amigável em 2015, mas o ex-jogador não cumpriu a palavra. O banco então transferiu a dívida para a empresa Consult Management, que levou o caso aos tribunais espanhóis, uma vez que o jogador tem nacionalidade espanhola e reside no país.

No final de 2019, o Tribunal de Primeira Instância nº 11 de Madrid indeferiu o pedido da Consult Management ao desconsiderar a legislação russa aplicável ao acordo amigável. Os advogados entraram com um recurso e, um ano depois, o tribunal de apelação acatou a decisão tomada ainda na Rússia, e o processo foi reinstaurado.

Roberto Carlos, por sua vez, afirmou não compreender as acusações contra ele, já que foram escritas em inglês - língua que ele afirma desconhecer, embora haja vídeos em que o ex-jogador é visto falando o idioma, segundo o site de notícias donnews.

O montante da dívida ascende a 316.811,97 euros, mais 64.226,14 euros de juros corridos, de acordo com a sentença à qual o Russia Beyond teve acesso.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies