FOTOS do feriado da Epifania na Rússia

Kremlin.ru
Algumas pessoas, e principalmente brasileiros, não conseguem se imaginar andando ao ar livre na Rússia durante janeiro – a época mais fria do ano no país. Mas o povo russo tem coragem suficiente de mergulhar em um buraco no gelo quando está fazendo -20ºC lá fora.

A Epifania, celebrada nesta terça (19) na Rússia, é um dos principais feriados ortodoxos, embora tenha começado com o antigo povo nômade chamado cita. Naquela época, o objetivo era fortificar a saúde dos filhos. Pouco a pouco, o costume foi sendo assimilado pela festa ortodoxa da Epifania, ou Batismo de Jesus, celebrado em 19 de janeiro.

O único porém nessa história toda é que Jesus Cristo nasceu em uma região do planeta bem quente que a Rússia. Durante esta época do ano, o inverno é geralmente bastante rigoroso no país, dando origem, inclusive, a um aforismo – “Geadas da Epifania”.

Na véspera do feriado, são abertos buracos em forma de cruz nos rios e lagos congelados –chamados de “jordanos”, em referência ao rio Jordão, onde Jesus Cristo foi batizado.

Na noite de 18 para 19 de janeiro, romarias encabeçadas por um sacerdote seguem rumo a essas aberturas no gelo. O sacerdote benze a água, mergulhando nela a cruz por três vezes e fazendo uma oração. A partir dali, durante 24 horas, as águas, até mesmo das torneiras, são consideradas sagradas. Por isso, devem ser utilizadas para se lavar, beber e até curar doenças.

Se você achou incomum, espere para ver as fotos abaixo:

Cruz ‘jordana’ preparada para mergulho na região de Moscou.

Homem mergulha em rio no centro de São Petersburgo

Pessoas fazem fila para mergulhar em Vladivostok.

Padre abençoa água de buraco “jordano” feito por oficiais dos Serviços de Emergência.

Mulheres de todas as idades também mergulham.

E crianças não são exceção.

O presidente russo Vladimir Putin também enfrentou a temperatura baixa e celebrou a Epifania com um mergulho no gelo nos arredores de Moscou, como mostram as fotos publicadas pela assessoria de imprensa do Kremlin nesta terça.

Os ‘jordanos’ são geralmente feitos em lagos próximos a igrejas e mosteiros, como este na Carélia.

Ou no próprio mosteiro, como este em Valdai.

Há também locais especiais para os banhos da Epifania de presidiários.

Assim como para os moscovitas bem no centro da capital russa.

Perto de blocos de apartamentos nas grandes cidades, como este em Novosibirsk.

Às vezes, devido à temperatura, não há necessidade de fazer um buraco no gelo – e as pessoas tomam banho no mar mesmo, como na Crimeia. Os padres apenas abençoam a água com antecedência.

Esse pessoal da região de Krasnodar, no sul da Rússia, resolveu tomar banho de cachoeira.

LEIA TAMBÉM: 7 astros e estrelas de Hollywood que adotaram o cristianismo ortodoxo

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies