7 hábitos ecológicos da URSS que poderiam ajudar a salvar o planeta

Dushein/Sputnik, Alex Naanou, Michael Dr Gumtau/Flickr
A escassez de bens na época levou a comportamentos – muitas vezes, indesejados – benéficos ao meio ambiente. E alguns desses hábitos poderiam ser positivamente reincorporados a nossa sociedade atual.

Os russos contemporâneos observam com ironia alguns dos hábitos de seus pais, como guardar coisas para o futuro ou raramente sorrir na rua. Mas, diante das profecias de um desastre ecológico, vários desses costumes se mostram mais atuais que nunca. 

1/ Ir ao mercado com sua própria sacola

O que você faria se não houvesse sacolas plásticas no supermercado? Todos na União Soviética carregavam uma espécie de bolsa de barbantes, chamada avoska (que, literalmente, significa “talvez bolsa”), com eles o tempo todo. Essas sacolas eram fáceis de lavar e sacar, compactas e duravam anos. Pense só: as avoskas eram pequenas o suficiente para caber no bolso e podiam suportar até 70 quilos. Além disso, eram fabricadas pela Associação dos Cegos de Toda a Rússia.

Atualmente, alguns estilistas recolocaram a avoska em voga, transformando-a em um acessório moderno que pode ser encontrados em lojas na Rússia e fora dela.

2/ Usar sacos de plástico várias vezes

Nos tempos soviéticos, a atitude em relação ao plástico não era a mesma de hoje. Havia escassez de plástico e, portanto, era mais considerado um item de luxo. É difícil de acreditar agora, mas na União Soviética, era até elegante usar um saco de plástico em vez de uma bolsa comum. Por isso, os soviéticos as lavavam e reutilizavam até rasgarem. Ainda existe a tradição de manter um saco plástico cheio de outros sacos em casa – assim como o puxa-saco no Brasil. Aliás, os russos também costumam usá-los como saco de lixo – uma maneira de reduzir a quantidade de plástico e reutilizar os já disponíveis.

3/ Cultivar alimentos na datcha (casa de campo)

Consumir alimentos cultivados em sua própria região, incluindo frutas e legumes da estação, é melhor para o meio ambiente do que alimentos importados de longe. Os alimentos locais não precisam de tantos conservantes para se manterem frescos, e menos combustível é usado em seu transporte. Mesmo que você não possua um espaço para cultivo, sempre pode comprar produtos cultivados localmente.

4/ Consertar objetos em vez de jogá-los fora

Há até piadas sobre como as pessoas na União Soviética nunca jogavam nada fora, porque era muito difícil conseguir outros e novos itens. Por exemplo, ninguém se desfazia de botas apenas porque o solado estava descolando, ou de uma jaqueta velha quando era preciso simplesmente trocar o zíper. Antes de jogar algo fora, tente pensar se você realmente precisa comprar algo novo, ou se o antigo não está bom o suficiente.

5/ Reciclar sempre, sobretudo vidro e papel

Todo mundo sabe que usar vidro e papelão é mais ecológico que o plástico. Muitos russos lembram que, quando eram pequenos, o leite só chegava em embalagens triangulares de papelão ou em garrafas de vidro. Queijo e salsichas também eram embalados em papel artesanal, em vez de polietileno. E as embalagens eram reutilizáveis.

Todos estudantes soviéticos recolhiam papel usado e livros desnecessários para serem reciclados – o que era chamado “makulatura”. As crianças até organizavam competições para ver quem conseguiu juntar mais. O papel reciclado era então usado para produzir papelão. Era assim que os pequenos ajudaram a indústria soviética a usar menos árvores.

Durante o período soviético, as pessoas também devolviam as garrafas de vidro em departamentos especiais nas lojas. Antes da reciclagem, era preciso apenas lavar a garrafa e remover os rótulos. A devolução garantia um bom retorno, o que acabava motivando a coleta. Hoje, a maioria dos países europeus e desenvolvidos possui sistemas semelhantes.

6/ Dar nova vida a roupas velhas

Na União Soviética, não havia tantas lojas de roupas quanto hoje, e as pessoas tinham que ser criativas para ficar na moda. Algumas costuravam por conta própria; outras levavam suas roupas para alfaiates. O único problema era conseguir tecido suficiente para realizar suas ideias. É por isso que as roupas velhas eram transformadas em roupas novas e, quando estavam gastas demais para uso, viravam pano de chão.

Que tal transformar seus jeans velho em um shorts para o verão, ou fazer uma camiseta com um vestido velho e desgastado, para reduzir o desperdício?

7/ Organizar ‘subbotniks’

Você sabia que as pessoas na União Soviética costumavam limpar os pátios e espaços públicos em suas próprias áreas residenciais? Elas coletavam resíduos e plantavam árvores durante os chamados subbotniks (da palavra “subbota”, que significa sábado). Na Rússia, essa tradição ainda existe em algumas instituições educacionais e estatais.

LEIA TAMBÉM: Qual era a melhor coisa de viver na URSS? 

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies