“Disneyland” moscovita abrirá as portas em setembro, e autoridades esperam boom turístico

Press photo
Parque temático ‘Ilha dos Sonhos’ deve gerar aumento acentuado no número de turistas em Moscou e diversificar o perfil de visitantes.

Em fase final de construção, o novo parque temático ‘Ilha dos Sonhos’, no sul de Moscou, já tem previsão de abertura: setembro de 2019. E as promessas são muitas.

“O Ilha dos Sonhos poderá aumentar os fluxos turísticos à capital russa em até 16%”, declarou Amram Mutsóiev, presidente da holding encarregada do projeto, durante o Fórum de Urbanismo, realizado na cidade entre os dias 4 e 7 de julho.

“O principal motor do desenvolvimento dos fluxos turísticos é o entretenimento. Em todas as grandes cidades há grandes parques temáticos, e Moscou precisava de um projeto deste tipo. Graças a ele, os fluxos turísticos, de acordo com os nossos dados, aumentarão 16%”, disse Mutsóiev, citado pela agência TASS.

Os desenvolvedores também preveem que a composição social dos turistas também mudará, “porque se hoje a cidade atrai principalmente viajantes de negócios, o parque Ilha dos Sonhos, projetado para todas as idades, deve permitir que as famílias sejam atraídas”. Estima-se que o local receba entre 4 e 6 milhões de visitantes por ano.

LEIA TAMBÉM: Moscou com crianças é pura diversão! 

A nova atração de Moscou é fruto do investimento mais de 1,500 bilhão de dólares e se tornará o maior complexo recreativo coberto da Europa e da Ásia.

Além do parque de diversões, vai abrigar uma galeria comercial e de pedestres e um parque paisagístico. Os brinquedos se concentrarão em personagens de desenhos animados russos, como Tcheburachka e Guena, mas também haverá internacionais.

Em 2018, o número de turistas em Moscou chegou a 23,5 milhões de pessoas.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies