Ativista urbano apresenta 5 projetos bizarros ‘à moda russa’ para restaurar Notre-Dame

Em tom irônico, famoso blogueiro aproveitou oportunidade para criticar projetos de restauração e arquitetura em cidades russas.

O incêndio que atingiu a Catedral de Notre-Dame de Paris na última segunda-feira (15) abalou o mundo, e a Rússia sugeriu enviar especialistas à França para ajudar na restauração do templo. No entanto, apesar das boas intenções do governo, a demonstração de apoio alimentou uma onda de memes nas redes sociais do país.

O ativista urbano e blogueiro Iliá Varlamov relembrou como a arquitetura antiga é tratada na Rússia.

“Todos vocês sabem como elas [as autoridades russas] lidam com edifícios históricos”, disse, em tom de ironia. “O problema não está nos restauradores profissionais – nós os temos. Temos bons arquitetos, restauradores, artistas, e temos verdadeiros mestres do comércio.” Porém, de acordo com Varlamov, as construtoras do país detêm muito poder e se intrometem em projetos de restauração mesmo quando não fazem ideia do processo e, por fim, acabam “apagando a história”.

Assim, o ativista imaginou como a Notre-Dame poderia ser restaurada à moda russa:

1. “Por exemplo, o Sberbank (principal banco da Rússia) poderia restaurar a Notre-Dame. Em troca, [o governo francês] pode permitir a presença de um escritório do nas dependências do templo. Por que não? Afinal de contas, o prédio deve ser rentável! Não há muitas áreas comerciais no centro de Paris!”

2. “Ok, também temos especialistas da Ferrovias Russas! Eles renovaram dezenas de estações recentemente. Tudo ficará conforme o manual da marca, não se preocupem!”

3. “A propósito, que tal adaptá-la para a Igreja Ortodoxa Russa?”

4. “Na verdade, os terrenos no centro de Paris são muito caros… Um prédio alto e bonito poderia funcionar! Notre-Dame, uma espécie de condomínio do Quasimodo.”

5. “Se os franceses não tiverem verba suficiente, eu enviaria um prefeito de qualquer cidade provinciana da Rússia para Paris. Eles sabem como lidar com o patrimônio histórico. Acrescentariam espaço para estacionar na praça, iriam torná-la mais bonita e, o mais importante, finalmente haveria lugar para comprar uma baguete fresquinha no centro de Paris! Notre-Dame, a versão de um centro comercial e empresarial. ”

Segundo Varlamov, a catedral voltará a seu antigo esplendor em cerca de uma década, enquanto as cidades russas se transformarão em um conglomerado de edifícios de 25 andares e shoppings de plástico com escritórios coloridos. “Não devemos salvar Paris, devemos salvar Vologda, Ufá e Vladivostok”, concluiu o ativista.

VEJA TAMBÉM: 10 prédios russos que são feios de doer 

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies