Morre Aleksêi Bukalov, o primeiro jornalista russo a seguir o papa em viagens internacionais

Ilyailyan/Wikipedia
Comunicador esteve por duas décadas no grupo de jornalistas que trabalhava permanentemente para o pontífice. Também era um estudioso de Púchkin.

O jornalista e especialista em assuntos internacionais Aleksêi Bukalov, que por anos chefiou o escritório de da agência de notícias Tass na Itália e no Vaticano, morreu aos 78 anos em Roma.

Bukalov nasceu em Leningrado (atual São Petersburgo) em 1940 e iniciou sua carreira como diplomata, tornando-se jornalista no final da década de 1980. Em 1991, assumiu a direção do escritório da Tass na Itália.

Trabalhando também no Vaticano por mais de 20 anos, foi o primeiro jornalista da Rússia a acompanhar o papa em suas viagens internacionais e escreveu o livro “S pontifikami po belu svetu” (“Com os Papas ao redor do mundo”, em tradução livre).

Além disso, Bukalov era um grande estudioso da arte de Aleksandr Púchkin e publicou dois livros dedicados ao poeta russo.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies