Rússia quer aumentar idade legal para consumo de bebidas alcoólicas

Mijaíl Pochúiev/TASS
Apesar de queda drástica no consumo, governo quer inserir mais medidas restritivas.

O governo russo está estudando a possibilidade de aumentar a idade com a qual o cidadão do país pode adquirir bebidas alcoólicas, segundo a ministra de Assuntos Sociais da Rússia, Tatiana Gólikova, declarou à agência de notícias Tass.

"Depois de uma avaliação lógica dos níveis do consumo de álcool, apoiamos as medidas restritivas. Acredito que devamos aumentar a idade mínima legal não para 21 anos, mas, talvez, para 20 anos", disse.

Hoje, a idade mínima para a compra legal de bebidas alcoólicas no país é de 18 anos. Os parlamentares já haviam discutido iniciativas para aumentar a idade para 21 anos, mas a decisão final não foi tomada.

No início de setembro, o Serviço Federal de Regulação do Mercado de Álcool publicou um relatório que aponta para uma queda no consumo de álcool devido a campanhas do órgão. Segundo o documento, o consumo médio de bebidas alcoólicas caiu 40% durante os últimos 12 anos.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Então assine nossa newsletter semanal ou diária.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies