Hackers russos desligam aparelhos durante cirurgia de menina

Iliya Pitalev/Sputnik

A história a seguir não é uma cena de ficção de filmes de conspiração. Médicos cirurgiões da cidade siberiana de Tiumen foram forçados a operar o cérebro de uma menina de 13 anos sem equipamento elétrico após um ataque de hackers.

"Foi uma operação extremamente complicada e todos os sistemas de computador, todos os dispositivos que estavam sendo usados na operação foram desativados", disse Herman Gref, CEO da Sberbank, na Conferência Internacional sobre Segurança Cibernética.

Ele descobriu sobre o incidente após o Centro Federal de Neurocirurgia de Tiumen ter procurado ajuda dos especialistas em segurança cibernética do banco após o ataque. Especialistas do Sberbank dizem que os hackers usaram um novo vírus chamado "Purgen".

Os criminosos pediram dinheiro em troca de restaurar os sistemas de TI. "E eles não hesitarão em chantagear outros centros médicos também", disse Gref. Apesar da situação potencialmente desastrosa, a cirurgia foi bem sucedida.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies