5 suvenires doces da Revolução de 1917 de dar água na boca

Ainda não comprou presente de Natal para aquele parente reaça? O Russia Beyond preparou uma lista de guloseimas de dar água na boca com os símbolos da rebelião icônica. E, mesmo que você não concorde com algumas das figuras, não vai ter nada mais delicioso que ver um queixo caído ao seu redor.

Há muitos anos, uma empresa norte-americana lançou pirulitos muito fora do comum (e contraditórios, digamos assim) que tinham sabor de Coca-Cola e o formato da cabeça de Lênin.

Apesar da ironia, os doces seguiam na esteira dos soviéticos, com caramelos que traziam o retrato do líder revolucionário.

Após a Revolução de 1917, os luxuosos doces da Rússia imperial, embrulhados em papeis elegantes e dentro de latas foram substituídos por embalagens apagadas, muitas delas com as caras chatas de políticos.

Lênin e seus camaradas Féliks Dzerjínski, Iakov Sverdlov e outros eram instantaneamente reconhecidos por crianças e adultos em uma deliciosa e mastigável propaganda.

Hoje em dia, esses doces continuam à venda. Aqui estão alguns dos que você pode comprar para amigos e familiares (ou não socializar nada e devorar tudo sozinho):

1. Trufas artesanais 'Ilítch'

Uma edição especial das trufas Ilítch retrata novamente o líder da Revolução de Outubro, Lênin.

Na verdade, Ilítch era seu patronímico, ou seja, o nome de seu pai acrescentado de um sufixo que se estabelece entre o nome e o sobrenome.

Os doces são revolucionariamente vermelhos e trazem um retrato de líder do proletariado e as datas 1917-2017 impressas.

As trufas são de chocolate escuro e recheio de canela de Madagascar com vodca “Tsárskaia zolotáia”.

E não são nada acessíveis aos proletários do mundo: custam cerca de 8.500 rublos (R$ 470) por quilo.

2. Busto de Lênin

Este é um pedaço de mal caminho da história soviética simplesmente irresistível. Você pode encomendar um busto de Lênin, com peso de 500 gramas ou um quilo, de chocolate branco ou preto.

A internet russa tem uma porção de ofertas dessas, é só buscar.

3. Félix ‘de ferro’

Félix Dzerjínski foi um dos partidários de Lênin e fundador, em dezembro de 1917, da Comissão Extraordinária da Rússia para Combater a Contrarrevolução e a Sabotagem, mais conhecida pelo temível nome Tcheka.

O sanguinário Dzerjínski não só combateu os brancos, como também contribuiu para a restauração de pontes e estradas de ferro pelo país.

Hoje, apesar de muitas de suas estátuas terem sido retiradas de circulação – uma delas, no parque Muzeon, também conhecido como “Parque dos Heróis Caídos” vive pichada – você pode saborear um delicioso busto de chocolate amargo, ao leite ou branco no formato do busto do “Félix de ferro”.

4. Doce ‘Petersburgo noturna’

Os doces “Petersburgo noturna” são produzidos em uma fábrica fundada em 1938 chamada Nadiêjda Krúpskaia, o nome da mulher de Lênin.

A caixa mostra a Coluna de Aleksandr com o Palácio de Inverno ao fundo. Na noite de 25 de outubro de 1917, pelo calendário juliano, os bolcheviques conseguiram com sucesso invadir o palácio em Petrogrado (hoje, São Petersburgo), onde o Governo Provisório estava instalado.

5. Doce ‘Aurora do Norte’

O cruzador “Aurora” tornou-se o maior símbolo da Revolução de Outubro. Isso porque, na noite de 25 de outubro, foi de seu deque que saiu o tiro que serviu de sinal para o ataque ao Palácio de Inverno.

Assim, a fábrica Krúpskaia também produz doces com embalagem em forma desse navio revolucionário.

Os doces têm aroma de laranja, são macios dentro e durinhos por fora. Eles podem conter amendoins e frutas cristalizadas cobertos de chocolate.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies