Caem vendas de champanhe e vodca na Rússia, enquanto as de cidra crescem

Bebidas destiladas perdem espaço, sobretudo por preço

Bebidas destiladas perdem espaço, sobretudo por preço

Igor Zarembo/RIA Novosti
Preferência por bebidas fermentadas aumentou nos últimos anos, mostram pesquisas entre consumidores.

O consumo de bebidas alcoólicas, em geral, está em declínio na Rússia, de acordo com as estatísticas oficiais registradas nas vendas entre janeiro e setembro de 2017. A queda foi mais acentuada no consumo de espumantes e vodca.

A champanhe e outros espumantes perderam 36% do volume de vendas, em comparação com o mesmo período no ano passado, enquanto as compras de vodca e outros destilados caíram 23%. Cervejas, conhaques e vinhos também tiveram perdas. Paralelamente, as bebidas fermentadas, como cidras de maçã e pera, vêm ganhando popularidade entre os jovens russos, com as vendas triplicando desde 2016.

Especialistas entrevistados pelo jornal “Izvêstia” acreditam que a queda do consumo de vodca se deve, em grande parte, à política federal de aumento de impostos especiais de consumo sobre as bebidas “para promover um estilo de vida saudável”.

Ainda assim, garantem que a diminuição nas vendas oficiais de vodca não significa que “o amor pela bebida acabou, afinal, ainda existe o mercado negro”.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies