Foca detém homem que tentava invadir dolfinário de São Petersburgo

Focas andam soltas por dolfinário durante a noite

Focas andam soltas por dolfinário durante a noite

Getty Images
Invasor implorou a seguranças para salvá-lo do mamífero marinho agitado.

Um homem embriagado invadiu, na noite de segunda-feira passada (25), o dolfinário de São Petersburgo para, segundo o próprio, “cumprir seu sonho de longa data de nadar com golfinhos”. Ele só não esperava, no entanto, que fosse ser recepcionado pela foca ‘Barik’.

O invasor pulou a cerca do dolfinário e quebrou a porta de entrada. Inicialmente, a incursão passou despercebida: o sistema de câmeras de vigilância estava quebrado havia alguns dias, e o segurança de plantão parecia distraído – mas não os animais.

“Nós abrimos as jaulas das focas à noite, e elas podem passear livremente pelo prédio”, explica Anton Brikin, funcionário do estabelecimento. “Se Barik atacou esse homem, ou de alguma forma o assustou, não se sabe ao certo. Mas o homem gritou, ficou escondido atrás da bancada de souvenirs e implorava para que tirassem a foca de perto dele.”

O pedido desesperado de ajuda, enfim, chamou a atenção do pessoal de segurança, que então chamou a polícia. Barik “entregou” o intruso apenas após a chegada dos policiais.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.