10 celebridades que adotaram a Rússia (e foram adotadas)

Artistas e esportistas, entre eles brasileiros, agora chamam o país de seu.

Em meados de agosto, o presidente russo Vladímir Pútin concedeu cidadania russa ao ciclista australiano Shane Perkins. Bronze nas Olimpíadas e bicampeão mundial, Perkins não tem qualquer ligação de sangue com a Rússia.

Ele lutou para ser reconhecido pela equipe australiana de ciclismo, mas quando o resultado foi negativo, decidiu testar seus limites vestindo a camisa russa.

Perins não é o primeiro estrangeiro a se tornar cidadão em um país onde é tão difícil conquistar o feito sem ter laços de sangue. Nas últimas duas décadas, o país concedeu passaporte a diversos esportistas e celebridades estrangeiras.

A Gazeta Russa compilou uma lista de 10 deles:

1. Mario Fernandes (2016)

Mario Fernandes

O jogador brasileiro Mario Fernandes tornou-se cidadão russo no ano passado. Depois de cinco anos jogando pelo CSKA, ele agora tem permissão formal de se unir à seleção nacional russa.

Desde que chegou à Rússia, em 2012, ele venceu três títulos da Premier League, uma Copa Russa e uma Super Copa Russa.  

Com o novo documento, ele poderá ser o primeiro jogador estrangeiro a integrar a seleção russa.

2. Serguêi Karjakin (2009)

Sergey Karjakin

Serguêi Karjakin é o mais jovem Grande Mestre de xadrez do mundo e nasceu em Simferópol, na Crimeia, mas renunciou ao passaporte ucraniano em 2009, ainda antes de a península se reunir à Rússia.

A Federação Russa de Xadrez lhe ofereceu melhores condições de patrocínio e treinamento, por isso ele se mudou para Moscou. Após os acontecimentos de 2014, ele apoiou a Rússia e continua a representar o país em competições mundiais de xadrez.

3. Vic Wild (2011)

Vic Wild

O medalhista olímpico norte-americano Vic Wild mudou de cidadania em 2011 ao se casar com a namorada, a russa Aliôna Zavarzina, que também é snowboarder.

A decisão foi tomada, sobretudo, devido à falta de patrocínio a Vic nos EUA. Em 2014, ele levou o ouro nas Olimpíadas de Inverno de Sôtchi, e representará a Rússia em 2018 nas Olimpíadas de PyeongChang, na Coreia do Sul.

4. Victor Ahn (2012)

Victor Ahn

Nascido Ahn Hyun-Soo, este patinador mudou até de nome quando conseguiu, em 2012, o passaporte russo e a chance de manter sua carreira esportiva.

Tricampeão olímpico pela Coreia do Sul, depois de um ferimento no joelho ele foi dispensado da equipe. Pela Rússia, ele arrebatou três medalhas de ouro apenas nas Olimpíadas de Inverno de Sôtchi, em 2014, e já está destacado para participar da equipe nos jogos na Coreia do Sul em 2018.

5. Gérard Depardieu (2013)

Gerard Depardieu

Fugindo da França para evitar os impostos pesados aplicados aos ricos por lá, o ator francês Gérard Depardieu recebeu passaporte russo em 2013 e mergulhou com tudo na vida russa.

Além da nova cidadania, o governo lhe presenteou com dois apartamentos na Tcheytchênia e um em Saransk, na república russa da Mordovia.

Nos anos seguintes, Depardieu abriu um cinema e um centro cultural em Sarank, participou de diversos filmes e programas de TV russos, venceu um processo por fraude contra uma empresária local e, de acordo com a imprensa, acabou vendendo as propriedades na Rússia e trocando o país pela Bélgica.

Há também quem diga que agora ele planeja comprar uma vinícola na Crimeia.

6. Roy Jones Jr. (2015)

Roy Jones Jr.

Este lutador de boxe profissional americano e campeão mundial da quarta divisão pediu passaporte russo em 2015 durante um encontro com o presidente russo.

“Quero me tornar cidadão russo. Amo o povo russo tanto quanto ele me ama. Adquirir a cidadania me ajudará criar uma ponte entre a Rússia e os EUA”, escreveu em seu formulário.

O governo lhe concedeu a cidadania sob a condição de que Jones passasse boa parte de sua vida na Rússia e que honrasse com seus compromissos.

Em 2015, ele abriu uma escola de boxe na cidade-satélite da capital Khímki, e agora ele planeja inaugurar outra em Odintsôvo, também na região federativa de Moscou.

Seu plano inicial era passar seis meses por ano na região de Krasnodar, mas, como se apaixonou pela capital, mudou de rota.

O boxeador de 48 anos continua a tocar a carreira profissional e, em fevereiro, venceu o Campeonato de Pesos-médios da WWE, nocauteando Bobby Gunn em Wilmington, Delaware (EUA).

7. Cary-Hiroyuki Tagawa (2016)

Cary-Hiroyuki Tagawa

O ator americano de ascendência japonesa é mais conhecido por seu papel nos filmes de “Mortal Kombat”. Cary-Hiroyuki Tagawa não apenas recebeu cidadania russa, como também foi batizado pela Igreja Ortodoxa Russa – antes de pedir para se tornar russo.

Ao rodar um filme russo intitulado “Ierey-san”, ele se impressionou com a “alma russa” e os ensinamentos ortodoxos.

“A crença dos russos em Deus é muito forte. Não vi isso em nenhum outro lugar”, disse à imprensa em 2016.

Atualmente o ator está gravando um novo filme, intitulado “Sky Sharks”, e aparece, de quando em quando, na TV russa.

Em 2015, ele participou até de um programa de namoro na TV do país, intitulado “Vamos nos casar!”. Ele também está considerando a possibilidade de aceitar o papel principal em um novo filme de ação na Tchetchênia.

8. Steven Seagal (2016)

Steven Seagal

Estrela de Hollywood e mestre de Aikido de ascendência russa, Steven Seagal recebeu seu passaporte russo do presidente Pútin em 2016.

Seagal já é um habitué no país, encontra-se regularmente com o líder tchetcheno Ramzan Kadírov e participou até mesmo do Fórum Econômico Oriental, em Vladivostok, além de afirmar que o Pútin é “um dos maiores líderes mundiais vivos hoje, senão o maior”.

Depois de se tornar russo, ele participou de comerciais para um provedor de telecomunicações russo e, diz-se, tornou-se também sócio de uma empresa de varejo.

Mas ele não tem planos de ficar no país. “Sempre venho à Rússia, mas não planejo viver aqui permanentemente. Eu gosto de viajar e tenho um monte de gravações nos EUA, Japão, Tailândia e em outros países”, disse à imprensa russa em março.

opportunity to become the first foreign-born outfield player to join Team Russia.

9. Yuko Kawaguti (2008)

Yuko Kavaguti and Alexander Smirnov

Esta patinadora artística japonesa mudou de nacionalidade em 2008 para realizar o sonho de competir nas Olimpíadas. Yuko Kawaguti começou como patinadora solo, mas mudou para dupla inspirada por Elena Berêjnaia. Ela buscou a russa Tamara Moskvina para treiná-la e seguiu seu trajeto para os Estados Unidos e, finalmente, para São Petersburgo.

Em 2006, Kawaguti formou par com o patinador Aleksanr Smírnov e, em 2008, teve que mudar de cidadania para participar das Olimpíadas de Vancouver, ocorridas em 2010.

O casal ganhou diversas competições, e é bicampeão europeu e duas vezes bronze no mundial.

Kawaguti continua a treinar com Smírnov e não tem planos de terminar a carreira em breve.

10. Jeff Monson (aguardando)

Jeff Monson

Outro lutador americano que pediu cidadania russa foi Jeff Monson. Apesar de ter feito o pedido em 2015, ele ainda não a recebeu, ao contrário do que o público acredita.

De acordo com a imprensa russa, seus documentos ainda estão sendo processados, mas ele espera receber o passaporte já em outubro.

No meio tempo, o lutador de artes marciais mistas se tornou cidadão da autoproclamada República Popular de Lugansk, no Leste ucraniano.  

Ele planeja se unir ao Partido Comunista da Rússia para aplicar sua experiência nos esportes junto à juventude.

“Venho visitando a Rússia já há cinco anos, e foi amor à primeira vista. Eu senti imediatamente que esta era minha casa, o lugar onde eu me sinto completo e em paz, tanto comigo, como com os que me  rodeiam”, disse à Gazeta Russa em 2015.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.