Agência antidoping alivia punição por meldonium e pode favorecer russos

Mais de 30 atletas russos foram flagrados pelo uso de substância proibida

Mais de 30 atletas russos foram flagrados pelo uso de substância proibida

Donat Sorokin/TASS
Anistia anunciada pode permitir que tenista Maria Sharapova participe da Olimpíada do Rio. De acordo com anúncio da entidade internacional, presença de menos de um micrograma da substância nos exames antes de 1º de março seria aceitável.

O pentacampeão mundial de patinação de velocidade Pável Kulijnikov e o medalhista de ouro olímpico de patinação de velocidade em pista curta em 2014, Semion Elistratov, ambos acusados de doping pelo uso de meldonium, poderão ser anistiados pela Agência Mundial Antidoping (Wada), segundo informações apuradas pela agência de notícias Tass.

O anúncio foi feito pelo presidente da União Russa de Patinação, Aleksêi Kravtsov, após a entidade internacional declarar que algumas punições poderiam ser revertidas dependendo da quantidade da substância encontrada nas amostras analisadas.

Segundo comunicado da Wada na quarta-feira (13), embora o meldonium tenha sido incluído à lista de substâncias proibidas desde o último dia 1º de janeiro, seria aceitável a presença de menos de um micrograma da substância nos exames antidoping realizados em atletas no período anterior a 1º de março de 2016.

Acredita-se que a anistia poderá beneficiar também a tetracampeã mundial de natação Iúlia Iefimova, o jogador de vôlei Aleksandr Markin e diversos integrantes da equipe de atletismo russa, que apresentaram índices de meldonium inferiores ao proposto recentemente pela Wada.

Para o presidente da Federação Russa de Tênis, Chamil Tarpischev, a tenista Maria Sharapova, que foi flagrada no teste antidoping por uso da substância após o Aberto da Austrália em 2016, também poderá ser perdoada. No entanto, a decisão final dependerá da Federação Internacional de Tênis.

“O processo está correndo bem e acredito que vamos ganhar. Esperamos que Maria Sharapova participe dos Jogos Olímpicos”, disse Tarpischev à agência RIA Nôvosti.

No total, as amostras de doping de 158 atletas de 15 países revelaram o uso de meldonium. Desse montante, 31 atletas russos seriam suspeitos de utilizar a substância proibida.

Gostaria de receber as principais notícias sobre a Rússia no seu e-mail? 
Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.