Os 7 recordes dos jogadores russos no futebol mundial

Após a desastrosa campanha na Copa do Mundo no Brasil e fraco desempenho da seleção da Rússia na fase de qualificação para a Euro 2016, a Gazeta Russa decidiu relembrar os recordes – tanto positivos, como negativos – batidos por jogadores russos.

1. Lev Iáchin

Foto: Iúri Somov/RIA Nóvosti

Lev Iáchin foi o único goleiro da história do futebol a ganhar a Bola de Ouro, em 1963. Tanto é que, em 1994, a Fifa criou um prêmio semelhante, o Luva de Ouro, entregue ao melhor goleiro de cada Copa do Mundo e cujo troféu é chamado Lev Iaschin. O último ganhador desse prêmio foi o goleiro alemão Manuel Neuer, em 2014.

Fonte: YouTube

2. Oleg Salenko 

Foto: Iúri Tutov/RIA Nóvosti

Oleg Salenko se tornou recordista da fase de grupos dos campeonatos mundiais pelo número de gols em uma única partida da Copa do Mundo – o jogador da seleção russa balançou cinco vezes as redes contra a equipe de Camarões, em 1994. Mas nem mesmo o grande feito de Saenko conseguiu fazer a Rússia se classificar para os playoffs, já que a seleção amargou uma derrota contra o Brasil (0x2) e outra contra a Suécia (1x3). Só que, no jogo contra os suecos, o único gol da seleção russa foi também marcado por Salenko e isso conferiu a ele o melhor artilheiro do torneio, junto com a lenda do futebol búlgaro Hristo Stoichkov. Depois dessa proeza, nenhum outro jogador no mundo conseguiu voltar a marcar mais do que três gols em uma partida da Copa do Mundo.

Fonte: YouTube

3. Dmítri Alénitchev

Foto: Iúri Tutov/RIA Nóvosti

Na temporada 2003/2004, o jogador do Porto Dmítri Alénitchev se tornou o primeiro a marcar um gol na final tanto da Champions League, como da Copa Uefa. As vitórias contra o Celtic (3x2) e o Mônaco (3x0) trouxeram os primeiros troféus internacionais ao conhecido treinador português José Mourinho. No final de sua carreira, Alénitchev entrou para a política, mas depois decidiu voltar ao futebol. Em 2010 iniciou a carreira de treinador e, neste mês, foi nomeado técnico do Spartak de Moscou.

4. Dmítri Kiritchenko

Foto: Vladímir Astapkovitch/RIA Nóvosti

Em junho de 2004, o atacante da seleção russa Dmítri Kiritchenko marcou o gol mais rápido da história em uma fase final do campeonato da Europa. Kirichenko necessitou de apenas 65 segundos para colocar a bola no gol dos futuros campeões da Europa, os gregos. O jogador, natural de Stavropol, bateu um recorde que até então também pertencera por 16 anos a um russo. Em 1988, Serguêi Aleinikov marcou um gol aos 2 minutos e 7 segundos após o apito inicial de um jogo entre as seleções a URSS e da Inglaterra. Curiosamente, esse gol de Kiritchenko foi considerado o mais rápido da história da seleção russa até recentemente ter sido batido por Aleksandr Kokorin. O atacante do Dínamo marcou um gol no 17º segundo após o início do jogo das eliminatórias para a Copa do Mundo contra a seleção de Luxemburgo (4x1).

5. Andrei Archávin

Foto: Ígor Kataev/RIA Nóvosti

Em 2009, Andrei Archávin escreveu o seu nome na história do futebol. O atacante do Arsenal se tornou recordista pelo maior número de gols em uma única partida, marcados no estádio Anfield pela equipe convidada. Archávin fez um pôquer – gíria futebolística russa para quatro gols marcados no mesmo jogo pelo mesmo jogador – em um jogo tenso contra o Liverpool (4x4). Curiosamente, naquela noite, o jogador russo chutou apenas quatro vezes ao gol do adversário – e nas quatro vezes acabou pontuando. Junto com a vitória do Zenit na Copa Uefa e o bronze no Euro 2008, aquele foi o auge da carreira do – provavelmente – melhor jogador russo da atualidade.

Fonte: YouTube

6. Aleksandr Kokórin

Foto: Aleksêi Filipov/RIA Nóvosti

Aleksandr Kokórin foi o único jogador da história do futebol mundial que não jogou uma única partida para o clube que pagou 16 milhões de euros por ele. Em julho de 2013, O FC Anji Makhachkala comprou o atacante ao Dínamo de Moscou. Segundo o próprio Kokórin, ele escolheu o clube do Daguestão por causa do treinador Guus Hiddink. A mídia afirmava que o principal peso nessa história teve o salário que o jogador ia receber (4 milhões de euros por ano). Enquanto os acalorados debates sobre este assunto ainda não tinham acalmado, Kokórin conseguiu voltar para o Dínamo. O dono do Anji, o bilionário russo Suleiman Kerimov, perdeu grande parte de sua fortuna e foi forçado a desistir de todas as estrelas da equipe. Curiosamente, o inesperado retorno ao Dínamo tornou Kokórin ainda mais rico. O seu salário anual no time de Moscou passou a ser de 5 milhões de euros.

7. Ígor Akinfeev

Foto: Vladímir Astapkovitch/RIA Nóvosti

Desde novembro de 2006 e até os dias de hoje, o goleiro da seleção da Rússia Ígor Akinfeev se tornou titular do recorde pela maior série de gols sofridos na Champions League. O goleiro do CSKA viu a bola passar por si em 27 jogos consecutivos. Durante essa série recorde, as redes do gol de Akinfeev balançaram 57 vezes. O segundo lugar neste ‘anti-rating vai’ para o goleiro do PSV Ronald Waterreus, que sofreu gols em 16 jogos consecutivos da Champions League. O terceiro lugar nesse desastroso ranking pertence ao goleiro grego Antonios Nikopolidis (15 jogos).

 

Publicado originalmente pelo site sports.ru

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.