Pútin relaciona sucesso nos esportes com potencial do país

Presidente tira fotos com campeões dos Jogos Olímpicos de Inverno 2014, realizados em fevereiro na cidade russa de Sôtchi Foto: TASS

Presidente tira fotos com campeões dos Jogos Olímpicos de Inverno 2014, realizados em fevereiro na cidade russa de Sôtchi Foto: TASS

O desenvolvimento do esporte de massa no país representa um importante aspecto militar , conferindo à Rússia uma vantagem na luta competitiva com outros Estados nas esferas econômica e social, declarou o presidente Vladímir Pútin.

Nesta semana, o chefe de Estado russo se reuniu com membros da Associação Estudantil de Clubes Esportivos (ASSC, na sigla em russo), que estão passando por diversos testes na cidade de Sôtchi. As provas são semelhantes às normas de treinamento físico GTO (sigla russa para “Pronto para Trabalho e Defesa”) aplicadas durante a União Soviética.

“Quero focar no aspecto militar, mas, é claro, também na saúde da nação, que é ainda mais importante”, disse Pútin, que é faixa preta em judô. Segundo ele, nas condições modernas de desenvolvimento das esferas econômica e social, os vencedores serão aqueles Estados que “dão atenção especial ao aspecto humanitário: saúde, esportes, ciência e educação.”

O presidente ressaltou que os campeões olímpicos devem ser reconhecidos na Rússia para, então, promover o esporte. “Precisamos popularizar o esporte em geral, e um dos meios de divulgação é a glorificação de nossos campeões”, disse Pútin.

Em um esforço para tornar o esporte mais popular entre os russos, “precisamos usar todos os meios de promoção das conquistas olímpicas e educar as pessoas sobre os seus exemplos, além de apoiar moralmente aqueles que começam a praticar esportes”.

Uma das principais tarefas para a Rússia é tornar o esporte uma tendência de moda para pessoas de todas as idades, acrescentou o líder russo. “As pessoas devem procurar por si próprias e chegar a um entendimento de que isso é importante para a sua saúde e futuro.”

“O resultado depende de quão bem sucedido formos em relação a esse objetivo”, continuou o presidente, acrescentando que ele espera que a ASSC ajude nessa iniciativa. “Se as pessoas não conseguem entender que o esporte é interessante, agradável e útil, elas não irão praticá-lo.”

Nos últimos 18 meses, a Associação Estudantil de Clubes Esportivos abriu 49 unidades regionais e 79 centros para estudantes. Em breve, novos clubes serão criados em 120 universidades por toda a Rússia.

 

Publicado originalmente pela agência Tass

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.