Sanções podem levar Rússia a ser excluída da UEFA e da FIFA

Filiação da Rússia à FIFA e à UEFA poderá ser suspensa somente em caso de graves violações dos estatutos dessas instituições Foto: AP

Filiação da Rússia à FIFA e à UEFA poderá ser suspensa somente em caso de graves violações dos estatutos dessas instituições Foto: AP

Medida ameaça participação dos jogadores russos na Liga dos Campeões e realização da Copa do Mundo de 2018 no país.

As novas sanções da União Europeia contra a Rússia poderão afetar não só a economia e o setor financeiro, mas também o futebol e a cultura do país. Segundo informou o jornal “Vedomosti”, citando a agência de notícias tcheca CTK, os países da UE poderão em breve analisar a questão da suspensão da filiação da Rússia em uma série de organizações esportivas internacionais, como a Federação Internacional de Futebol (FIFA) e a União das Associações Europeias de Futebol (UEFA).

"Nesse caso, a Rússia não poderá participar da Copa do Mundo de Futebol ou das competições realizadas sob os auspícios da União das Associações Europeias de Futebol (UEFA), em particular do torneio de qualificação para o campeonato do continente e a Liga dos Campeões", diz o comunicado da CTK.

Apesar das ameaças, os dirigentes esportivos russos estão convictos de que as coisas não chegarão a esse ponto. Vitali Mutko, ministro dos Esportes da Federação Russa, lembrou que todas as principais instituições esportivas internacionais, incluindo a FIFA e a UEFA, são não governamentais e independentes das decisões políticas. Em sua opinião, a imposição de sanções "contradiz os princípios do esporte".

De acordo com Viatcheslav Koloskov, ex-presidente da Federação Russa de Futebol (RFS, na sigla em russo), a filiação da Rússia à FIFA e à UEFA poderá ser suspensa somente em caso de graves violações dos estatutos dessas instituições, o que, em sua opinião, o lado russo não cometeu.

Se apesar de tudo as sanções forem introduzidas, o maior impacto será sobre a Copa do Mundo de 2018. Em função dela, foram previstos na Rússia a renovação da infraestrutura de onze cidades e o investimento de algumas centenas de bilhões de rublos. Além disso, estão agendados para serem realizados no país ainda este ano eventos esportivos de nível mundial, como a Fórmula 1 e uma partida pelo título de campeão mundial de xadrez. Em 2015, está marcada a realização do Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos na cidade de Kazan e, em 2016, Moscou e São Petersburgo devem sediar o Campeonato Mundial de hóquei no gelo.

Na história mundial, já houve casos em que conflitos políticos excluíram países dos eventos esportivos internacionais. O mais proeminente deles refere-se às sanções do Conselho de Segurança da ONU que foram impostas em maio de 1992 contra a República Federal da Iugoslávia, em função da guerra na Bósnia. Especificamente, o documento defendia "tomar as medidas necessárias para evitar a participação dos atletas desse país em atividades esportivas realizadas no território dos países membros da ONU". A FIFA e a UEFA foram obrigadas a excluir o país dos sorteios para o Campeonato Europeu de 1992 e para a Copa do Mundo de 1994, sendo que as outras federações se portaram de maneira análoga. Nas Olimpíadas de 1992, os iugoslavos se apresentaram como “atletas olímpicos independentes”. 

 

Com materiais de Kommersant e Vedomosti


Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.