Rússia vence Campeonato Mundial de Biatlo de Tanques

Foto: Kiríll Kalínnikov / RIA Nóvosti

Foto: Kiríll Kalínnikov / RIA Nóvosti

Para o ministro da Defesa russo, evento reforça o compromisso de fortalecer a cooperação militar entre Moscou e os países participantes.

A equipe russa venceu o Campeonato Mundial de Biatlo de Tanques, que teve início no dia 4 de agosto no campo de provas de Alabino, subúrbio de Moscou. Ao completar a prova em uma hora e 15 minutos, a Rússia ficou com o primeiro lugar, seguida pela equipe de tanquistas armenos, que conseguiram finalizar o percurso em uma hora, 20 minutos e 3 segundos. A China levou o bronze com uma hora, 30 minutos e 56 segundos. A equipe do Cazaquistão, que durante praticamente toda a prova se manteve na liderança, perdeu três posições no final, ficando em quarto no ranking geral após completar a prova em uma hora, 34 minutos e 11 segundos. A contagem de pontos levou em consideração também as sanções, aplicadas por uma equipe de auditoria.

Na competição de equipes, os tanquistas russos ficaram em primeiro e segundo lugar. A equipe do Cazaquistão levou a medalha de bronze.

Os vencedores foram premiados pessoalmente pelo ministro da Defesa russo, Serguêi Shoigu, cuja participação no evento tinha como objetivo demonstrar o compromisso da Rússia em desenvolver a cooperação militar com os países que competiram no biatlo. “Acreditamos que, essa competição foi um passo importante para o desenvolvimento e fortalecimento das relações de amizade e confiança entre os exércitos dos países participantes”, afirmou o ministro na cerimônia de encerramento.

 

Durante a competição, as diversas equipes nacionais tiveram de demonstrar habilidade na condução de veículos de combate e precisão ao realizar tiros de canhão e metralhadora. O campeonato teve participação de representantes das Forças Armadas da Rússia, Angola, Armênia, Belarus, Venezuela, Índia, Cazaquistão, Quirguistão, China, Kuwait, Mongólia e Sérvia. Além disso, representantes de mais de 20 países estiveram em Alabino como observadores.

A organização da competição recebeu elogios de todas as delegações militares estrangeiras, e muitas delas prometeram enviar suas equipes nacionais no ano que vem. “Este tipo de competição produz uma enorme experiência para todas as equipes que participam dela. Pessoalmente, para mim foi um grande aprendizado e espero que todos tenham tirado lições”, afirmou o adido militar do Egito, o brigadeiro Khalid Sabri. Ele agradeceu ao Ministério da Defesa russo pelo convite e espera que uma equipe egípcia possa competir no futuro.

Por sua vez, o adido militar do Paquistão, o brigadeiro-general Zia-ud-Ahmed Khan, afirmou que o evento foi uma boa oportunidade para ver como o treinamento em tanques é realizado no exército russo. “Se o exército paquistanês participar do biatlo de tanques no ano que vem, poderemos avaliar o estado de prontidão de nossas forças armadas. Além disso, essas competições proporcionam uma grande troca de experiências e conhecimentos”, declarou.

O coronel do Exército Popular de Libertação da China, Tang Yuan, disse que as equipes chinesas estão muito satisfeitas por participar do campeonato e planejam aprofundar ainda mais a cooperação com as equipes russas. Ele também afirmou que a competição serviu para avaliar a consistência dos equipamentos chineses.

 

Publicado originalmente pela Rossiyskaya Gazeta

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.