Seleção russa vive em “total isolamento” em Itu

Os jogadores da seleção russa treinam perto do hotel, no estádio Dr. Novelli Junior Foto: RIA Nóvosti

Os jogadores da seleção russa treinam perto do hotel, no estádio Dr. Novelli Junior Foto: RIA Nóvosti

Conheça a acomodação dos jogadores russos, que se preparam para estreia na Copa nesta terça.

Os jogadores da seleção russa estão hospedados no hotel cinco estrelas San Rafael, na cidade paulista de Itu, que havia sido sondado para receber a seleção alemã. No entanto, depois que tomarem conhecimento dos locais de jogos na Copa, os alemães partiram para a Bahia e Fabio Capello, atual treinador da seleção russa, acabou “demarcado” território.

Com a notícia, o hotel se preparou para a chegada dos russos. Toda a área foi isolada com uma grande cerca, sobre as quais foram fixadas fileiras de arame farpado. Ao redor do perímetro da base, policiais armados e patrulhas do Exército fazem ronda. A tentativa de espionar o que está do outro lado do muro pode resultar em acidente e, por isso, os jornalistas foram alertados para se manterem afastados do local.

No espaço do hotel, com mais de 80 mil metros quadrados, os jogadores e comissão técnica têm à sua disposição quadras de tênis, sauna, quadra de vôlei de praia, piscina, massagem e fisioterapia. Os quartos também são bem espaçosos, chegando até a 125 metros quadrados.

Os funcionários do San Rafael passam no meio dos jornalistas sem pronunciar uma palavra sequer. De acordo com a direção do local, todos foram obrigados a assinar um documento no qual se comprometeram a não falar nada da vida dos jogadores, sob ameaça de multa ou demissão.

Os jogadores da seleção russa treinam perto do hotel, no estádio Dr. Novelli Junior, que pertence ao clube local Ituano. Como de costume, Capello ordenou que os jornalistas tenham acesso a um trecho curto do treino e apenas 20 minutos por dia para falar com os atletas – que também não demonstram grande disposição em conversar com a mídia.

Após uma sessão de treinamento, o meio campo da seleção e também estrela do Dínamo de Moscou, Aleksêi Ionov, confessou aos jornalistas estar ansioso pelo primeiro jogo contra os coreanos nesta terça-feira (17).  “O primeiro jogo traz uma emoção especial. Estamos nos sintonizando e preparando para o jogo, tentaremos não falhar”, declarou Ionov. “Mas os jogadores não comentam nada sobre a parte dos treinos restrita ao público, porque tudo o que diz Capello é segredo.”

Terra de gigantes

Para chegar à base de treinamento da seleção da Rússia em Itu, basta percorrer cerca 100 quilômetros pelo interior do estado de São Paulo. Com população de pouco mais de 150 mil habitantes, a cidade ficou famosa pelos seus “exageros”: semáforos, orelhão, postes, souvenires e outros elementos em tamanho GG.

Tudo começou como uma piada do comediante brasileiro Simplício, honorável cidadão da cidade interiorana que inventou um personagem engraçado: um morador de Itu para quem todos os objetos da sua cidade eram sempre muito maiores do que os objetos dos outros locais.

Isso pode até ser verdade, mas engana-se quem pensa que as porções nos restaurantes seguem a mesma lógica. Mesmo assim, os locais têm uma resposta à altura caso alguém chame a atenção para isso: “Não se preocupe. Os pratos são modestos, mas você irá seguramente se recordar dos nossos preços enormes”, rebate um garçom da cidade.

Menu italiano

Antes mesmo da chegada da seleção a Itu, o hotel San Rafael recebeu cerca de 120 quilos de macarrão, 50 quilos de queijo parmesão e 100 garrafas de azeite. Além disso, os cozinheiros da seleção russa, orientados pelo chef italiano Nino Graziano, foram vistos no mercado local com uma longa lista de alimentos na mão.

Os vendedores do mercado afirmam que Graziano, cercado por funcionários do hotel, escolheu pessoalmente os vegetais, as frutas e as carnes que serão consumidos ao longo desses dias. Segundo os comerciantes, o chef da seleção russa optou por bacalhau, salmão e carne bovina sem gordura. 

 

Publicado originalmente pela Rossiyskaya Gazeta


Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.