Jovem russa desbanca favorita ao ouro na patinação em Sôtchi

Apesar da concorrência acirrada, Adelina Sotnikova garantiu mais uma medalha para o país anfitrião. Mesmo sucesso não se repetiu nas provas de esqui cross e combinado nórdico.

A disputa pela medalha de ouro olímpica em patinação artística reuniu as atletas mais fortes das pistas de gelo nesta quinta-feira (20). Mas não teve para ninguém: aos 17 anos, a russa Adelina Sotnikova ultrapassou em 5,5 pontos a coreana Kim Yu-Na e garantiu o ouro para a Rússia.

“A temporada toda foi difícil, uma luta comigo mesma. Aparentemente estava tudo bem, mas havia sempre algum problema para resolver”, declarou a atleta após a vitória. “O meu sonho principal era chegar aos Jogos Olímpicos e o segundo era ganhar. Ambos se cumpriram, é uma sensação incrível.” A medalha de ouro na patinação artística feminina foi a primeira na história do esporte russo.

Embora fosse a favorita e tenha executado o programa livre sem um único erro, Yu-Na não conseguiu desta vez superar a complexidade do programas apresentado pela representante do país anfitrião. Fechando o trio vencedor, a patinadora italiana Carolina Kostner ficou com o bronze.

Outra surpresa da prova foram as falhas da também russa Iúlia Lipnitskaia, que se tornou a sensação dos Jogos Olímpicos de Sôtchi no torneio em equipes, mas acabou em quinto lugar na categoria individual.

Freestyle

Fonte: YouTube

O atleta russo Ígor Korotkov não chegou à final das competições olímpicas de esqui cross. Com o total da etapa anterior, obteve a quinta posição. “Este é o meu melhor resultado em provas olímpicas e campeonatos mundiais, mas não me satisfaz”, lamentou Korotkov.

Nessa disciplina, o pódio olímpico foi inteiramente ocupado pelos representantes franceses: o grande vencedor foi Jean-Frederic Chapuis, seguido pelos compatriotas Arnaud Bovolenta e Jonathan Midol.

Combinado nórdico

A equipe russa não obteve sucesso nas competições por equipes do combinado nórdico e finalizou como a última das nove equipes que participaram do torneio.

Um intervalo de cinco minutos e meio separou Evguêni Klimov, Niaz Nabeiev, Ernest Iakhin e Ivan Pánin dos vencedores. Paralelamente, os italianos, que terminaram em penúltimo, ficaram dois minutos e meio à frente dos russos.

O ouro da modalidade foi para os atletas noruegueses Magnus Moan, Howard Klemetsen, Magnus Krog e Jorgen Graabak. Na sequência vieram as equipes da Alemanha e da Áustria.

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.