Drama de Pluchenko e torneio de hóquei marcaram 7° dia de Sôtchi-2014

Foto: Reuters

Foto: Reuters

Nesta quinta-feira (13), a coleção de medalhas da seleção russa ficou mais gorda com a prata no revezamento de bobsled e o bronze no biatlo individual masculino. Já o patinador Evguêni Pluchenko decepcionou a torcida ao se retirar do programa curto devido a dores nas costas.

O sétimo dia dos Jogos Olímpicos de Sôtchi foram marcados pela disputa em seis modalidades esportivas. Só de patinação de velocidade em pista curta, foram três etapas. Ao confirmar a qualificação, a equipe russa cimentou a sua posição de liderança nas quartas de final e, posteriormente, na semifinal de 5.000 metros.

A equipe russa liderada por Viktor Ahn terminou em primeiro, batendo as equipes da China e da Itália. Agora, na final, que está marcada para o dia 21 de fevereiro, o ouro será disputado entre as equipes dos EUA, China, Holanda e Cazaquistão. Dois competidores fortes e pretendentes às medalhas – as equipes do Canadá e da Coreia – acabaram ficando fora da competição como resultado da queda dos atletas.

Russa é mais jovem medalhista de ouro 

 

Esta quinta-feira também entrou para a história da equipe russa masculina de curling, com a vitória dos russos sobre os suíços por 7x6 no ‘Cubo de Gelo’. É a primeira vez que a equipe masculina da Rússia vence um torneio de pontos corridos em toda a história deste esporte como disciplina olímpica.

Placar Sôtchi-2014

Na classificação geral por equipes a Rússia está na 7ª posição. Os três líderes continuam sendo as equipes da Alemanha, Canadá e Noruega

Para completar, o hóquei foi finalmente inaugurado em Sôtchi-2014, e o time russo enfrentou os eslovenos. Imediatamente após o início da partida, no segundo minuto, Aleksandr Ovetckin lançou o puck para as redes adversárias, marcando assim o primeiro gol da equipe. Durante o jogo pontuaram também pelo time russo Evguêni Malkin, Iliá Kovaltchuk, Valéri Nitchuchkin e Anton Belov. No final do jogo, os russos garantiram a vitória por 05:02 (2:0, 1:2, 2:0).

Apesar da conquista, o treinador da seleção russa, Zinetulla Bilialetdinov, declarou que planeja fazer alguns ajustes no elenco para o próximo jogo. “O jogo mostrou que precisamos resolver rapidamente o nosso jogo e corrigir aquilo que não está nos deixando jogar corretamente”, disse.

Entre conquistas e perdas

As competições de biatlo e luge também renderam medalhas para a Federação Russa. A equipe de revezamento no luge composta por Tatiana Ivanova, Albert Demtchenko e também a dupla Aleksandr Denisov e Vladislav Antonov, ficou em segundo lugar, perdendo por mais de um segundo para os alemães. No trio de vencedores entraram também os representantes da Letônia. 

Mitos e verdades sobre Sôtchi 

 

 

No biatlo individual de 20 km, o bronze foi para o russo Evguêni Garanitchev, dividindo o pódio com o grande vencedor francês Martin Fourcade e o alemão Erik Lesser, que levou a prata. A medalha de Garanitchev é a décima conquistada pela Rússia.

O programa curto da tarde de patinação artística masculina foi marcado, contudo, por um drama real. Ao sentir dor nas costas durante o treinamento, Evguêni Pluchenko tomou a decisão de se retirar das competições. Foi o próprio atleta que anunciou o encerramento da sua carreira, confessando que “12 operações é demais”. No entanto, ele não planeja deixar a patinação artística. “Vou continuar fazendo apresentações e estou atualmente preparando um novo número”, disse.

Pluchenko era o único representante da Rússia na disciplina e não foi possível encontrar um substituto para ele. O treinador Aleksêi Michin também comentou a decisão do atleta. “Depois da prova por equipes ele sentiu desconforto, mas, como não era muito forte, a gente decidiu continuar. Mas aí ontem, no treino, ele caiu várias vezes no salto quádruplo – caiu feio e com força. Ele estava patinhando com dores. E hoje já não pudemos ir até o fim”, explicou.

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.