Sôtchi-2014: Canadenses lideram quadro geral de medalhas

Foto: RIA Nóvosti

Foto: RIA Nóvosti

Confira as vitórias e decepções na rodada de competições da última segunda-feira.

A última segunda-feira (10) marcou o início das competições olímpicas de patinação de velocidade em pista curta. Na etapa classificatória da corrida de 1.500 metros, os russos Viktor Antonov (Ahn) e Semion Ielistratov foram classificados para a semifinal masculina. Mas apenas o coreano naturalizado, Ahn, conseguiu passar para a final, onde conquistou a medalha de bronze, ficando atrás dos adversários do Canadá e da China.

“As competições estão apenas começando e a equipe russa já obteve o terceiro lugar na prova dos 1.500 metros. Não tenho dúvidas de que isso irá ter continuidade”, declarou o presidente da União de Patinadores da Rússia, Aleksêi Kraftsof.

 

O canadense Charles Hamelin, campeão olímpico em Sôtchi na distância de 1.500 metros, também parabenizou Ahn pela performance na competição. “Estou feliz porque Ahn está novamente conosco nos últimos dois anos. Pelo que me lembro, em 2006, ele era o atleta de maior destaque, e eu o admirava.”

Entre as atletas russas, apenas Sofia Prosvirnova passou para a semifinal nas disputas femininas nos 500 metros, perdendo apenas para a britânica Elise Christie. Paralelamente, Tatiana Borodulina foi desclassificada e Valeria Reznik não apresentou o tempo necessário. Já no revezamento de 3.000 metros, as atletas russas foram ultrapassadas pela Coreia e pelo Canadá nas semifinais, perdendo a oportunidade de se apresentar na etapa final.

Azar masculino

As jogadoras russas de curling começaram bem o torneio e venceram a equipe da Dinamarca com um placar de 7:4. “Nós ganhamos, mas ainda há muitas partidas pela frente, vamos focar nelas”, adiantou a líder da equipe russa, Anna Sidorova, observou. Exatamente o oposto foi visto no confronto masculino entre Grã-Bretanha e Rússia, em que os jogadores de curling da brumosa Albion bateram os russos por 7:4.

Na corrida de 500 metros, os patinadores de velocidade da seleção masculina da Rússia também apresentaram resultados bastante modestos. O pódio de honra foi ocupado por três holandeses: Michel Mulder (com o resultado de 69,31 segundos), Jan Smeekins e Ronald Mulder. O melhor entre os russos, Denis Koval, ocupou o 13o lugar, com o resultado de 70,44 segundos.

A prova masculina de 12,5 quilômetros do biatlo também terminou sem medalhas para os biatletas russos. O trio vencedor foi formado por Martin Fourcade (França), Ondrej Moravec (República Tcheca) e o compatriota de Fourcade, Jean-Guillaume Beatrix.  Anton Shipulin, que, após um decepcionante quarto lugar no Sprint, era considerado a principal esperança na corrida, chegou ao final da prova em 14o, seguido pelo também russo Evguêni Ustiugov na classificação final.

“Eu fiz tudo o que era possível, dei o meu melhor, me esforcei. Guardei forças especialmente para a última volta. Quando alcancei o ponto de chegada, estava muito cansado”, justificou Ustiugov, que esteve mais próximo de chegar ao pódio durante vários momentos da prova.

No final do dia, contudo, os torcedores russos puderam se alegrar com a medalha de bronze de Aleksandr Smishliaev nas competições de mogul masculino, cujo ouro foi para o canadense Alexandre Bilodeau.

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.