Atletas paraolímpicos russos dão aulas para crianças com deficiência

Em Moscou, campeões paraolímpicos da Rússia deram aulas para crianças com deficiência. O evento foi programado para o Dia Internacional das Pessoas com Deficiência. Centenas de pupilos de escolas especiais foram aprender com os mestres.

Foto: Governo me Moscou

Todos os anos no Dia Internacional das Pessoas com Deficiência, celebrado no dia 3 de dezembro, atletas paraolímpicos russos se encontram com crianças deficientes, muitas das quais nunca praticaram esporte. Neste ano, 200 pupilos de escolas especiais de Moscou e da Unidade Federativa de Moscou se reuniram no encontro com os atletas.

Lisa Denisova, de 16 anos, é uma das poucas daqui que há muito pratica esportes. Ela só se locomove de cadeira de rodas, mas toda sua vida não para de provar que mesmo com o sistema locomotor comprometido ela pode ser esportiva e vencer, antes de tudo, a si mesma. "Eu experimento diferentes tipos de esporte. Já pratiquei basquete em cadeira de rodas e tiro com o arco e agora estou na busca de uma nova modalidade", conta Denisova.

Aulas de esgrima na cadeira de rodas, minigolfe, tênis de mesa. Os atletas paraolímpicos profissionais ajudam os jovens encontrar sua modalidade de esporte. Para alguns, as lições dos campeões são fáceis, enquanto outros tentam com todas as forças.

Uma das esportistas, Raisa Tchebanika lembra quantas dúvidas teve quando iniciava sua carreira. Graças à sua perseverança e vontade de vencer, ela se tornou campeã paraolímpica de tênis de mesa nos Jogos de Londres. Hoje está ensinando as crianças a segurar a raquete corretamente e a jogar até o fim, sem desistir. Os atletas paraolímpicos dão essas aulas com prazer, porque entendem quão importante é o apoio.

"O apoio dos torcedores é 50% do sucesso. Eu gostei de Londres porque não só os representantes dos nossos países torceram por nós, mas também os próprios ingleses, simplesmente por um belo jogo", conta Tchebanika.

"Você se revigora quando as pessoas torcem por você, você sente esse apoio dentro de si e nessa adrenalina se apresenta bem", explica o medalhista de bronze dos Jogos Paraolímpicos em Londres em levantamento de peso Vladímir Krivulia.

As crianças prometeram que sem falta vão acompanhar as apresentações dos atletas na próxima Paraolimpíada. A venda de ingressos dos jogos está em pleno andamento nos caixas de Moscou, Sôtchi e na internet. Ao que parece, a maioria dos torcedores estará nas cerimônias de abertura e encerramento dos jogos e nas competições de hóquei sobre trenó e esqui.

O programa de competições se tornará recorde histórico dos Jogos Paraolímpicos de Inverno: em 9 dias serão disputados 72 conjuntos de medalhas em 5 modalidades de esporte.

 

Publicado originalmente pelo 1TV.ru 

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.