Emelianenko enfrenta ação judicial por briga em bar de Moscou

Emelianenko foi chamado de "não profissional" pela organização de MMA Legend, que rescindiu contrato com o lutador Foto: trud.ru

Emelianenko foi chamado de "não profissional" pela organização de MMA Legend, que rescindiu contrato com o lutador Foto: trud.ru

O lutador de MMA russo Aleksandr Emelianenko continua sob investigação da polícia de Moscou depois de uma briga em um café, informaram as autoridades nesta segunda-feira (28). O advogado de Emelianenko havia anunciado que o assunto estaria resolvido.

Como resultado da briga em um café no sudeste de Moscou na quarta-feira passada (23), um homem de 63 foi anos hospitalizado com ferimentos múltiplos. Emelianenko foi interrogado pela polícia, porém liberado após justificar estar apenas se defendendo.

“Eles fizeram as pazes e apertaram as mãos”, disse o advogado de Emelianenko, Kakhaber Dolbadze. “Ambos entraram com uma petição para encerrar o caso e estamos aguardando a decisão.”

No entanto, a polícia de Moscou disse à agência de notícias RIA Nóvosti que ainda está investigando o incidente e que o caso havia passado dos agentes locais para comando central da polícia.

“Todas os pedidos que foram apresentados pelas partes em conflito e seus advogados serão acrescentados aos materiais nos autos do processo criminal e considerados no processo de investigação”, disse a polícia em um comunicado.

Após o incidente da semana passada, a organização de MMA “Legend” rescindiu seu contrato com Emelianenko, 31, justificando que ele não era “profissional” nem estava preparado lutar contra o croata Mirko Filipovic em 8 de novembro. Ele foi removido do grupo e substituído por outro russo, Aleksêi Oleinik.

Não é a primeira vez que Emelianenko enfrenta problemas com a justiça. O lutador foi multado por um tribunal da Sibéria, no ano passado, por perturbação da ordem a bordo de um voo comercial, e foi interrogado pela polícia em agosto sobre o suposto estupro de uma jovem de 23 anos.

 

Publicado originalmente pelo The Moscow News

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.