Luta permanecerá como esporte olímpico

COI havia proposto exclusão da arte macial a partir das Olimpíadas de 2020 Foto: Kommersant

COI havia proposto exclusão da arte macial a partir das Olimpíadas de 2020 Foto: Kommersant

Após votação, Comitê Olímpico Internacional (COL) reincluiu a luta na programação dos Jogos Olímpicos de Verão dos anos de 2020 e de 2024.

Em fevereiro deste ano, o COI apresentou uma proposta de exclusão da arte marcial da agenda das Olimpíadas de 2020, porém, em maio, o comitê executivo da organização elaborou uma lista de modalidades esportivas (incluindo luta, beisebol e squash), das quais apenas uma voltaria a fazer parte da programação dos jogos em 2020.

Pelos resultados da votação, a luta recebeu 49 votos, seguida pelo beisebol, com 24 votos, e o squash, com 22. “Um grande trabalho realizado pela Federação Internacional de Lutas Associadas (FILA) em colaboração com todas as partes interessadas nos últimos sete meses trouxe um resultado positivo”, comemorou Mikhail Mamiachvili, presidente da Federação de Luta da Federação Russa.

No entanto, o próximo passo será a recuperação da posição antiga da modalidade entre os principais esportes olímpicos. “Precisamos nos esforçar para não apenas manter a luta na programação dos Jogos Olímpicos de Verão, mas colocá-la na lista das 25 principais modalidades”, explica Aleksandr Jukov, presidente do Comitê Olímpico russo.

Em entrevista coletiva após a votação, Nenad Lalovic, presidente da FILA, disse que será preciso “manter a modalidade atualizada, assim como nos manter informados sobre as últimas tendências esportivas”.

 

Publicado originalmente pela RIA Nóvosti

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.