Organizadores apresentam novas instalações para Sôtchi-2014

Distância entre estádios de Sôtchi será a menor da história dos Jogos Olímpicos de Inverno Foto: Mikhail Mordassov/focuspictures

Distância entre estádios de Sôtchi será a menor da história dos Jogos Olímpicos de Inverno Foto: Mikhail Mordassov/focuspictures

Conheça três estádios que, além de serem palco dos Jogos Olímpicos de Inverno, também serão usados para outros fins ao término do evento.

As obras e testes de todas as instalações dos Jogos Olímpicos de Inverno 2014, em Sôtchi, já foram concluídos. Apenas o estádio Ficht, onde serão realizados as cerimônias de abertura e encerramento dos jogos e os eventos de premiação, continua em fase de construção. Entre as novas instalações, os estádios Bolshoi e Chaiba e o centro de patinação Adler-Arena merecem destaque.

O Chaiba, último estádio a receber os jogos de teste, sediou um campeonato de hóquei sobre trenó e, desde então, o espaço esportivo com capacidade de 7 mil pessoas não ficou mais vazio. Na sequência dos eventos-teste, o estádio foi usado como um campo de treinamento da seleção feminina do Canadá, que chegou em Sôtchi para jogar duas partidas contra a Rússia.

“Nosso estádio é confortável, tem bom microclima e uma ótima pista de patinação”, afirma Serguêi Tutúchkin, representante da construtora responsável pela instalação. “A principal vantagem do estádio é a sua adaptação às pessoas com necessidades especiais, pois ele possui uma grande quantidade de lugares para cadeirantes”, acrescenta.

O projeto principal do estádio previa sua desmontagem e transferência após o término dos jogos, mas as autoridades resolveram mantê-lo na Vila Olímpica. “O plano inicial não será realizado devido ao alto custo do procedimento. Portanto, a cidade ganhará um centro esportivo infantil e um centro de treinamento para os futuros campeões”, continua Tutúchkin.

Enquanto o Chaiba receberá os jogos de hóquei, o seu irmão mais velho, chamado Bolshoi, com capacidade para 12 mil pessoas, está sendo preparado para um evento que não possui qualquer ligação com esportes. No próximo dia 26, o estádio, cujo visual possui certa semelhança com um nave extraterrestre, receberá o Fórum Internacional de Investimentos Sôtchi-2013.

“Essa é a prova da multifuncionalidade do estádio, que poderá ser usado tanto como arena esportiva, quanto como espaço para shows e centro de exposições”, conta Natália Tcherepánova, funcionária do departamento de organização esportiva do Bolshoi.

Além disso, como a cabine de imprensa do estádio, com 22 toneladas, foi pendurada bem no centro do estádio, permitindo projeções de 360 graus e a utilização de diferentes tecnologias de vídeo. “Será possível transmitir tudo o que acontece dentro e fora do estádio”, acrescenta Tcherepánova.

Já o centro de patinação Adler-Arena é a maior instalação da Vila Olímpica e, após o término dos Jogos Olímpicos, será transformado em complexo de exposições. Mas até lá a equipe de trabalho ficará empenhada em manter a superfície gelada das pistas.

“Mantemos o mesmo bloco de gelo desde novembro do ano passado, renovamos apenas a sua superfície, pois, ao contrário de hóquei ou patinação artística, o gelo destinado à patinação de velocidade deverá ser mais sólido e ter a mínima quantidade possível de ar”, explica Dmítri Grigóriev, diretor do Adler-Arena.

A temperatura no interior do centro não excede os 17˚C e é considerada ideal para manutenção do gelo. Durante os jogos, a temperatura será elevada em até 4˚C, mas isso não afetará a qualidade de superfície gelada, graças ao sistema de ventilação moderna que cria uma barreira de ar entre as arquibancadas e a pista.

A superfície interior do teto foi coberta com um material prateado semelhante ao papel alumínio que, segundo Grigóriev, “reduz a transferência de calor do teto para a superfície das pistas em cerca de 10 vezes. Além disso, o material e a estrutura dos componentes interiores da arena permitem manter a temperatura necessária”.

 

Publicado originalmente pela Rossiyskaya Gazeta

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.