Jogadores brasileiros garantem ouro no futsal para o Dínamo

Foto: PressPhoto

Foto: PressPhoto

Clube de Moscou venceu a Copa Intercontinental da Fifa por conta das jogadas bem sucedidas de seus legionários brasileiros.

O clube Dínamo de Moscou tornou-se o primeiro clube russo a conquistar a Copa Intercontinental sob os auspícios da Fifa. Nos jogos da semifinal e da final do torneio, realizado na cidade americana de Greensboro, o time russo venceu os brasileiros Intelli/Orlândia e Carlos Barbosa.

O notável é que a partida da semifinal contra o "" tornou-se o duelo decisivo do torneio. No Mundial de clubes de futsal não há propaganda maior do que a partida entre Dinamo e Intelli. Antes dessa partida jamais se viu um número tão grande de estrelas do futebol ao mesmo tempo na quadra. O fato de que os clubes russos e brasileiros não se enfrentavam há mais de dez anos trouxe um colorido adicional ao jogo. Um duelo entre Falcão, o melhor futebolista do mundo e o seu compatriota brasileiro, Fernandinho, jogador do Dinamo, aguardava o público.

No fim de contas, a partida contemplou plenamente todas as expectativas depositadas nela. Faltando 10 minutos  para o final do duelo, Intelli  estava vencendo com um placar de 3:2, mas o “Dínamo” conseguiu retomar a dianteira e marcar contra o clube brasileiro três gols indefensáveis, virando o jogo para 5:3. As causas das desventuras dos brasileiros foram os seus compatriotas Fernandinho e Nando e o russo Sergei Sergeev.

Após a partida, o capitão do Intelli, Falcão, não escondeu a sua decepção. “O placar 5:3 é uma grande vantagem, mas mesmo assim tínhamos chance de inverter o curso do jogo que não estava a nosso favor; pena que no final do primeiro tempo eu me machuquei”, disse o melhor jogador do mundo segundo com a Fifa. “Aconteceu no momento em que marquei o terceiro gol. Tudo estava em nossas mãos. Entendo o quanto sou importante para o time, sei que papel desempenho no Intelli, mas naquele momento que eu tive que deixar a quadra e acabar de assistir a partida do banco. Eu gosto de jogar naqueles momentos quando o time está passando por uma situação difícil, quando algo está dando errado para os rapazes e, então, eu assumo a responsabilidade. Infelizmente, depois da minha saída nosso time perdeu várias bolas,em seguida, o placar foi a 3:5 e eu não podia ajudar os rapazes em nada. Acho que o Dínamo mereceu essa vitória, e quero destacar especialmente o meu compatriota, o goleiro Gustavo. Ele conseguiu pegar algumas bolas aparentemente indefensáveis.

Na partida final, praticamente ninguém duvidava que o Dínamo teria uma vitória fácil sobre o Carlos Barbosa, mas na realidade aconteceu exatamente o contrário.

A equipe brasileira marcou um gol e passou a fazer uma defesa intensiva. Somente no final do tempo, Fernandinho igualou o placar que permaneceu assim até o final da partida. O Dínamo atacou ativamente e o time brasileiro se mantinha passivo na defesa. O desenlace se deu nos últimos três minutos. Primeiro Nando do Dínamo tomou a iniciativa e, depois de uma atuação individual, trouxe para a frente os companheiros de uniforme branco-azul. Para revidar o treinador do Carlos Barbosa tirou o goleiro e, depois, acabou pagando por isso. Nando e Jonathan chutaram suas bolas dentro dos gols desprotegidos, mas quem determinou o placar final foi novamente Fernandinho que registrou um hat-trick (5: 1).

No fim, Fernandinho foi eleito o melhor jogador do torneio (Most Valuable Player - MVP). “Estou muito feliz porque o meu time conquistou uma vitória histórica”, disse  Fernandinho à Gazeta Russa. “Tivemos momentos muito difíceis, afinal estávamos jogando contra os melhores jogadores do mundo. Provamos que temos uma equipe forte, sólida e capaz de vencer nos torneios dessa importância. Muitos brasileiros fazem parte do nosso time, mas apesar disso, jogamos um futebol muito disciplinado. Estou no Dinamo desde  2009 e estou muito feliz de ter trazido mais uma vitória ao meu clube.

Além de Fernandinho no Dínamo jogam mais sete jogadores brasileiros: Diego Henrique Abreu de Assis (Dieginho), Cirilo Tadeus Cardoso Filho, Vagner Caetano Pereira (Pula), Leandro Henrique Cypriano Catarino de Jesus (Nando), Romulo Alves Nobre e Gustavo Lobo Paradeda.

O especialista espanhol Faustino Perez, treinador sênior do “Dínamo”, destacou a importância dos brasileiros no seu time, mas salientou que outros jogadores também desempenharam um papel significativo no sucesso da equipe.

“Em nosso time, não há divisão em brasileiros e outros jogadores”, enfatizou Perez à Gazeta Russa. “Temos uma equipe muito unida. Não importa quem marca os gols, o  importante é que o time saia vencedor. Foi bom que fomos capazes de inverter o curso das duas partidas decisivas. Isso mostra o nosso caráter.”

Devemos acrescentar que além dos dois times brasileiros e do time russo, participaram também da Copa Intercontinental clubes da Espanha, EUA e Guatemala.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.