“Sistema de infraestrutura em Sôtchi resistiu ao teste”

Foto: RG

Foto: RG

Em entrevista coletiva, responsáveis pelas Olímpiadas de Inverno 2014 falaram sobre torcida, segurança e sucesso das provas pré-olímpicas.

O vice-primeiro-ministro russo, Dmítri Kozak, responsável pelos preparativos para as Olimpíadas de 2014 em Sôtchi, e o presidente do Comitê Organizador Sôtchi-2014, Dmítri Chernichenko, participaram de uma entrevista coletiva para falar sobre as competições realizadas na temporada de 2012/2013, com o objetivo de testar as instalações e equipamentos que serão usados nos jogos olímpicos. As informações coletadas durante a entrevista foram compiladas em blocos de acordo com cada tópico.

 

Provas pré-olímpicas

Dmítri Kozak: Recebemos 44 provas, das quais 20 internacionais e 24 nacionais, nas quais foram disputados 101 conjuntos de medalhas. Segundo o Comitê Olímpico Internacional (COI) e atletas, os eventos foram um sucesso. O sistema de governança e infraestrutura resistiram ao teste. Por outro lado, ainda temos trabalho por fazer. Afinal, durante as Olimpíadas, tudo vai ser muito mais difícil.

Dmítri Chernichenko: A terceira temporada de eventos de teste no âmbito dos preparativos para as Olimpíadas de Sôtchi, em 2014, está chegando ao fim. Até agora, o maior número de provas para o teste de equipamentos foi realizado às vésperas dos Jogos de Vancouver de 2010. Nós realizamos três vezes mais provas. Ao todo, tivemos 70 eventos em esportes olímpicos e paralímpicos. Todas as instalações e equipamentos são novos e devem ser testados com maior frequência. Recebemos um número de atletas sem precedentes, mas isso é só o princípio. É importante salientar que contamos com o trabalho de 5 mil voluntários, um número 10 vezes superior ao registrado nas provas anteriores.

 

Condições meteorológicas

Dmítri Kozak: O único problema é a situação meteorológica, mas ainda não aprendemos a controlar o tempo. Portanto, tomamos todas as medidas necessárias para impedir que as condições meteorológicas interfiram na realização dos Jogos Olímpicos. 

Dmítri Chernichenko: Tivemos a pior temporada dos últimos 11 anos em termos meteorológicos. Houve abalos sísmicos, inundações e tempestades. Por outro lado, isso nos permitiu verificar o regimento de reação a situações extraordinárias. Esperamos podermos fazer com que essas situações não nos apanhem de surpresa no futuro.

 

Torcida

Dmítri Chernichenko: Pode-se ficar com a impressão de que, durante as provas, as arquibancadas não estiveram cheias. A razão é que o número de espectadores foi cuidadosamente planejado com a intenção de atender aos mais diversos fatores, entre os quais a infraestrutura de transporte, que ainda não está funcionando plenamente. Em outubro deste ano, serão inauguradas as principais estradas, inclusive uma interligada à ferrovia. Outra razão foi a segurança dos espectadores devido às obras de construção ainda em curso. Estamos bem conscientes de que os moradores de Sôtchi são fanáticos por esportes e que, se tivessem tido a permissão, teriam enchido as arquibancadas até não poder mais. Também testamos com sucesso o sistema “Passaporte Torcedor” e tudo funcionou muito bem.

 

Segurança

Dmítri Kozak: Estamos considerando as ameaças existentes não só em nosso país, mas também no resto do mundo. Apesar de todas as medidas tomadas pelos EUA, eles não conseguiram evitar a tragédia em Boston. Vamos fazer o possível para que nenhum imprevisto aconteça em Sôtchi.

 

Centro de imprensa

Dmítri Kozak: Em meados do mês de maio, o principal centro de mídia deverá ser entregue à emissora de TV e rádio olímpica para a instalação do equipamento. No que diz respeito ao centro de mídia não credenciada, todas as formalidades para que os jornalistas não credenciados tenham o centro de mídia estão resolvidas.

 

Publicado originalmente pela Rossiyskaya Gazeta

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.