Kaká pode ser novo reforço do Anji

Emblema do Anzhi

Emblema do Anzhi

Com a janela de transferências de janeiro prestes a fechar, o meia-atacante brasileiro Kaká pode deixar o Real Madrid para atuar no clube russo Anji Makhatchkalá. O time do Daguestão, república russa no Cáucaso Setentrional, está em segundo colocado na atual temporada da Liga Europa da UEFA.

O jogador brasileiro, que vem sendo pouco aproveitado pelo técnico do clube espanhol, Mourinho,

quase acertou seu retorno ao Milan, onde conquistou muitos troféus ao longo de seis anos. No entanto, a transferência foi considerada “impraticável” devido aos diferentes tipos de imposto aplicáveis no futebol da Itália e da Espanha.

Kaká está sendo também cobiçado por clubes do Qatar, o norte-americano Angeles Galaxy, o turco Fenerbahce e o russo Anji, considerado favorito segundo as casas de apostas britânicas.

Não posso confirmar se Kaká assinará ou não um contrato com o Anji, mas posso dizer que a equipe russa está interessada nos serviços de meu cliente”, disse Diogo Kocho, empresário do jogador.

Especula-se que o Real Madrid poderá ceder o brasileiro por 25 milhões de euros, valor dentro dos padrões recentemente investidos pelo bilionário russo e proprietário do Anji, Suleiman Kerimov. Cabe lembrar, por exemplo, que o atacante camaronês da equipe, Samuel Eto’o, vem faturando cerca de 23,3 milhões de euros anuais, o equivalente a R$ 55,8 milhões.

De acordo com a imprensa russa e espanhola, o Anji se diz disposto a pagar a Kaká o mesmo salário ganho pelo brasileiro na Espanha (15,5 milhões de euros ou R$ 37,1 milhões). Porém, como o imposto de renda na Rússia é inferior (na faixa de 13%), o jogador acabaria recebendo quase o dobro.

O campeão olímpico de 1988 e famoso técnico de futebol russo, Anatóli Bichovets, acredita que Kaká pode concordar em se mudar para a Rússia. “A Europa Ocidental já entendeu que o Anji é um projeto a longo prazo”, disse Bichovets. “Kerimov criou uma boa equipe que atua com sucesso no cenário internacional. Com o tempo, o clube só vai crescer”, adianta Bichovets.

Segundo o treinador, a aquisição de um jogador desse nível irá contribuir para tal evolução e servirá de estímulo para os companheiros de equipe menos experientes. “Nosso campeonato também ganhará com a chegada de Kaká. Acho que ele vai concordar, mesmo porque o diretor do Anji, Roberto Carlos, é um grande amigo seu”, completa Bichovets.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.