O que pesquisam os cientistas da Universidade Estatal de Tiumên?

Universidade Estatal de Tiumên
Especialistas do Instituto X-BIO usam pequenos ácaros para salvar florestas siberianas, entre outras maravilhas.

Como é possível controlar as pragas das plantas sem afetar o ecossistema? Como salvar as florestas da Sibéria com a ajuda de ácaros e por que a humanidade precisa de parasitas? Os pesquisadores do Instituto de Biologia Ecológica e Agrícola (X-BIO) da Universidade Estatal de Tiumên estão procurando respostas a essas e muitas outras perguntas.

Segurança biológica

Os cientistas do Instituto X-BIO, considerados os melhores especialistas em acarologia da Rússia, estão buscando soluções para ameaças biológicas aos seres humanos, animais e plantas.

O Instituto publica a revista "Acarina", a única edição científica do país dedicada ao estudo de ácaros, que é indexada pela base de dados internacional Scopus. Os jovens cientistas do Instituto estão tentando “domesticar” ácaros predadores para o benefício da humanidade.

No terceiro trimestre de 2020, durante uma expedição às montanhas do Cáucaso do Norte e de Altai, os pesquisadores do X-BIO coletaram novas espécies de ácaros que podem proteger as plantas das pragas.
Segundo os cientistas, os ácaros ajudarão a controlar a população de besouros da casca, que matam ainda mais árvores na Sibéria que os incêndios florestais.

Esses pequenos predadores podem se tornar uma arma biológica efetiva contra pragas florestais.

Сiência e educação

Criado no final de 2017, o X-BIO foi concebido como um centro científico na Sibéria onde jovens cientistas podem não apenas fazer pesquisas em segurança biológica e ambiental, mas também encontrar uso prático para seus desenvolvimentos.

"Nossa vantagem principal é a colaboração com os maiores institutos da Academia de Ciências da Rússia e com os melhores pesquisadores estrangeiros", diz o diretor científico da X-BIO, Andrei Tólstikov.

A Universidade Estatal de Tiumên está entre as 500 melhores universidades de ciência da flora e fauna e ocupa 23° lugar no ranking de colaborações internacionais nessa área.

A Universidade implementa dois programas de mestrado em inglês: “Segurança biológica das plantas” e “Biologia matemática e bioinformática”.

Os estudantes também recebem formação prática no Instituto de Proteção de Plantas de São Petersburgo, considerado parceiro estratégico do X-BIO, e no Instituto Orêkhovitch de Química Biomédica de Moscou.

O X-BIO está aberto não apenas a russos, mas também a estudantes estrangeiros.

O Instituto implementa três programas de pós-graduação: "Micologia", "Ciência do Solo" e "Entomologia".

Uma regra geral é que mestres e pós-graduados combinem os estudos com trabalhos de pesquisa em laboratórios do X-BIO, que colabora com grupos de pesquisa sobre entomologia, biologia do solo, microbiologia, genômica, bioengenharia etc.

Além dos institutos da Academia de Ciências da Rússia, os cientistas da Universidade Estatal de Tiumên também cooperam com centros de pesquisa internacionais.

Jovens cientistas recebem regularmente subsídios russos e internacionais para pesquisas em segurança biológica.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies