Moscou ganhará universidade para recolocação profissional de idosos

Maksim Blinov/RIA Novosti
Pessoas da terceira idade que vivem na capital russa poderão agora aumentar sua produtividade e autorrealização profissional graças a novas oportunidades educacionais. Saiba quais aulas serão ministradas e quem poderá se inscrever.

Os aposentados de Moscou poderão iniciar um novo capítulo profissional graças à Universidade Prata, que abrirá as portas no próximo dia 1º de novembro.

A iniciativa, voltada para homens com pelo menos 60 anos e mulheres a partir dos 55 anos, oferecerá ensino de línguas estrangeiras e conhecimentos de informática.

Por meio do instituto de ensino, os estudantes também terão acesso a serviços de recolocação profissional, bem como a chance de estabelecer novos contatos e passar tempo em um ambiente amigável, segundo os gestores.

Os cursos abrangem uma ampla gama de tópicos, entre eles alimentação e saúde, finanças e direito, tecnologia, além de esportes e psicologia. Os alunos poderão ainda se tornar ‘babysitters’ qualificados.

“Nosso objetivo é prolongar sua longevidade criativa e profissional com atividades culturais e educacionais”, diz o funcionário da Prefeitura de Moscou Vladímir Petrosian. Dos mais de 12 milhões de habitantes da capital russa, cerca de 2,5 milhões são aposentados que poderiam contribuir ainda mais para a sociedade.

Os cursos serão ministrados em diversas localidades da cidade, e cada sala de aula terá entre 15 e 20 alunos.

Segundo as estimativas da autoridades, é esperada a inscrição de 2.600 aposentados apenas neste ano. O processo de inscrição começa na próxima segunda (16).

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.