Governo introduz novo imposto sobre resorts nacionais

Locais como a Crimeia terão infraestrutura melhorada com novo imposto.

Locais como a Crimeia terão infraestrutura melhorada com novo imposto.

Reuters
A taxa de resort, aplicada em diversos países, chega à Rússia. A partir de maio de 2018, governo cobrará valor para melhorar infraestrutura de balneários russos.

De maio a dezembro de 2018, os hotéis nos destinos de férias mais populares da Rússia - nas regiões de Altai, Krasnodar, Stavropol e na Crimeia - deverão pagar 50 rublos (US$ 0,85) por pessoa por dia, e 100 rublos (US$ 1,70) nos anos seguintes.

Esse tipo de taxa existe em diversos países do mundo: Estados Unidos, Europa, Egito, República Dominicana, Marrocos, Cuba etc. Ela difere não apenas de país para país, mas também de cidade para cidade e depende da classe do hotel.

Assim, segundo o governo russo, a introdução da taxa de resort não deve ser vista como algo fora do comum.

A taxa será menor do que, por exemplo, a dos Estados Unidos, onde é preciso pagar US$ 14 para entrar no país, além da taxa no hotel, que em Nova York pode chegar até US$ 3 por dia.

Em outros países, principalmente em europeus, o imposto de resorts chega a 5 euros por dia por pessoa.

Objetivo

Na época soviética, os resorts russos tinham instalações bem financiadas, que podiam receber milhares de turistas no verão.

Hoje, parques locais, praias e muitos outros locais públicos precisam urgentemente ser renovados, em uma tentativa de se convencer os russos a passar as férias no próprio país.

Devido à falta de financiamento, o governo russo decidiu introduzir a taxa por período limitado, até o final de 2022, com intuito de gerar uma verba de bilhões de rublos para os orçamentos regionais nos próximos cinco anos.

Cada região criará um fundo especial para alocar o dinheiro para reconstrução, manutenção e renovação da infraestrutura de turismo local.

Em 2022, o governo avaliará a eficiência da iniciativa e decidirá se ela deve ou não ser estendida a todo o território russo.

Imposto ajudará a incrementar infraestrutura de locais como a península da Crimeia. / Foto: ReutersImposto ajudará a incrementar infraestrutura de locais como a península da Crimeia. / Foto: Reuters

Bom ou mau?

É pouco provável  que essa medida os turistas - o aumento dos preços será insignificante, de apenas 500 rublos (US$ 8) por pessoa a cada 10 dias de férias.

"As pessoas geralmente gastam cerca de 32 mil rublos (US$ 541) em férias, então a nova despesa não fará grande diferença. No ano passado, o preço de um pacote turístico era maior: cerca de 44 mil rublos (US $ 744), mas nem isso espantou os clientes”, diz o o cofundador do serviço on-line “Level.Travel”, Ellin Tolstov.

A diretora-executiva da agência de viagens World Without Borders, Svetlana Piatikhatka, concorda, mas ressalta que é crucial mostrar o efeito da taxa para o público.

"Ao pagar a taxa, o turista deve vê-la refletida nas instalações de lazer. Para os turistas estrangeiros, o valor não será problema, já que a prática é comum em muitos países".

Mas os impostos adicionais podem se tornar um problema para empresas que operam no mercado de turismo, segundo Pável Sigal, vice-presidente da associação comercial russa de pequenas e médias empresas Opôra Rossii.

"Há muitas empresas no mercado negro do setor turístico russo. A introdução de novas taxas impedirá a legalização de suas atividades, o que é ruim para a concorrência no mercado”, diz Sigal.

Segundo Piatikhatka, ainda é cedo para avaliar a eficácia da medida.

"Se a taxa de resort se tornar uma ferramenta efetiva para manter um ambiente amigável e uma infraestrutura de qualidade, as operadoras de turismo irão apoiá-la, já que ela ajudará a atrair mais clientes”, completa.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.