Companhia aérea russa Pobeda é a de baixo custo que mais cresce no mundo

Tráfego de passageiros em 2016 excedeu média global em mais de 300%

Tráfego de passageiros em 2016 excedeu média global em mais de 300%

Vitáli Beloussov/RIA Nôvosti
A companhia aérea russa Pobeda tornou-se a líder global entre as empresas que atuam no segmento de passagens de custo baixo. Além de aumento das vendas em meio à crise, empresa teria a vantagem de fazer parte do grupo Aeroflot.

A Pobeda Airlines, braço de baixo custo do grupo Aeroflot, assumiu o primeiro lugar entre as empresas do setor em termos de taxa de aumento de receita, revela um estudo publicado pela revista de aviação internacional “Flight Airline Business”.

O ranking se baseia nos resultados do desempenho das companhias aéreas de custo baixo em 2016. Além de liderar em ritmo de crescimento de receita, a Pobeda ultrapassou as demais empresas na Europa em aumento de ocupação – seus assentos ocupados aumentaram em 7%, atingindo a marca total de 88%.

A “Flight Airline Business” ressalta ainda que a taxa de crescimento do tráfego de passageiros da Pobeda em 2016 excedeu a média global em mais de 300%. Enquanto o mercado global de companhias aéreas de custo baixo cresceu 10,8%, a empresa russa registrou um acréscimo de 38,7% nesse indicador-chave.

A Pobeda foi criada em 2014 como parte do Grupo Aeroflot e está baseada no Aeroporto Internacional Vnúkovo, em Moscou. No ano passado, a companhia aérea teve um lucro líquido superior a 3 bilhões de rublos (R$ 167 milhões) e transportou 4,3 milhões de passageiros (6ª neste quesito no setor de aviação civil da Rússia).

Receita para o sucesso

A Pobeda deve seu sucesso a vários fatores, afirma os especialistas.

“Com o contínua declínio da renda, cada vez mais russos são obrigados a gastar menos dinheiro em viagens aéreas. Obviamente, nessas circunstâncias, a demanda por serviços de companhias aéreas de custo baixo aumentou significativamente, permitindo que a empresa aumentasse os rendimentos tanto em rublos como em dólar”, diz Pável Sigal, vice-presidente da Associação OPORA Rossii.

O bom desempenho da Pobeda também está relacionado ao fato de ser a única companhia aérea de baixo custo atualmente em operação na Rússia, acredita o analista Mark Goichmann, do grupo de empresas TeleTrade.

“Durante a crise, muitas companhias estrangeiras desse segmento acabaram deixando o país por falta de lucro – entre elas, por exemplo, a italiana Blu Express e a britânica EasyJet. Portanto, a Pobeda praticamente não tem concorrência no mercado russo.”

Além disso, integrar o maior grupo de aviação civil do país, a Aeroflot, também conta como vantagem para a companhia aérea russa. “Isso é importante não só porque permite que os custos comuns a ambas as operadoras sejam compartilhados, mas, mais importante ainda, a empresa de baixo custo recebe subsídio”, diz Goichmann.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail?
Clique aqui para assinar nossa newsletter

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.