Ucrânia torna-se maior importadora de carne e cerveja russa

Entrada de produtos se dá por leste separatista, que sofre bloqueio de Kiev.

Entrada de produtos se dá por leste separatista, que sofre bloqueio de Kiev.

Aleksêi Malgavko/RIA Nôvosti
Entrada de produtos é proibida no país, mas importação por Donetsk e Lugansk cresce.

O Serviço Alfandegário Federal da Rússia divulgou nessa quarta-feira (22) dados que mostram que a Ucrânia se mantém como maior importadora de cerveja russa e, pela primeira vez na história, tornou-se também a principal compradora de carne do país vizinho.

De acordo com o órgão, a Ucrânia foi receptora de 30% do total de exportações russas de cerveja e carne em 2016.

Segundo o jornal russo especializado em economia “Vêdomosti”, esses produtos russos, cuja importação é proibida na Ucrânia, chegam ao país através do território das repúblicas separatistas de Donetsk e Lugansk.

Proibição

Atualmente, a Ucrânia não importa oficialmente carne e cerveja da Rússia. No final de 2015, Kiev proibiu a importação da maioria dos produtos alimentares russos (incluindo cerveja e carne), em resposta a um embargo russo.

De acordo com o Serviço Nacional de Estatísticas da Ucrânia, a importação de carne russa pela Ucrânia caiu 40 vezes, chegando a US$ 15,4 mil, entre janeiro e novembro de 2016.

A hipótese de que os produtos russos estejam chegando à Ucrânia através do território separatista é a mais realista, segundo o chefe de análises da Comissão de Agricultura do governo russo, Ivan Rubânov.

“O fornecimento de produtos alimentares russos para outras regiões da Ucrânia caiu para um nível mínimo”, explica. 

No entanto, a maior parte dos alimentos é consumida no próprio leste ucraniano, que sofre um bloqueio por parte da Ucrânia e não tem produtos alimentícios suficientes para a população urbana.

"O território das duas repúblicas inclui dois grandes centros regionais, entre eles a cidade de Donetsk, cuja população é mais de um milhão, mas que quase não tem campos agrícolas”, diz Rubânov.

Para ele, na conjuntura atual é preciso distinguir as repúblicas separatistas do resto da Ucrânia.

"As sanções russas contra a Ucrânia também afetam as repúblicas de Donetsk e Lugansk, o que parece absurdo levando em conta sua posição política em relação à Rússia", completa.

Para Dmítri Sokolóv, diretor do Centro de Agronegócios e Segurança Alimentar da Academia Presidencial de Economia Nacional e Administração Pública da Rússia, outras regiões da Ucrânia não enfrentam problemas com a produção de alimentos para atender à demanda doméstica.

"Em 2016, graças às condições meteorológicas, a colheita de grãos na Ucrânia foi muito boa. Além disso, a produção local de carne, especialmente avícola, está crescendo rapidamente", disse Sokolóv.

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.