Rublo cai após declarações de vice-premiê russo

Chuvalov: "Não podemos excluir a possibilidade de comprar moedas estrangeiras"

Chuvalov: "Não podemos excluir a possibilidade de comprar moedas estrangeiras"

Fórum Econômico Mundial/wikipedia.org
Apesar do crescimento dos preços do petróleo, o rublo despencou após as declarações sobre o reinício das intervenções cambiais. Economistas acreditam que a queda é momentânea; segundo porta-voz da agência reguladora, o limite das compras não ultrapassaria superávits eventuais do comércio do petróleo.

Nesta quinta-feira (19), a cotação de dólar americano na bolsa de valores de Moscou começou a subir após um período longo de queda.

O enfraquecimento da moeda nacional em relação ao dólar ocorre apesar do aumento dos preços do petróleo no mercado mundial, contradizendo tendências recentes nas bolsas do país.

Economistas explicam que a queda do rublo ocorreram devido à declaração do vice-premiê russo, Ígor Chuvalov, sobre a possibilidade de o Banco Central russo voltar a comprar das moedas estrangeiras.

"Obviamente, devido aos preços atuais do petróleo e à decisão de se não gastar as receitas de petróleo e gás adicionais, não podemos excluir a possibilidade de comprar moedas estrangeiras", declarou Chuvalov à agência internacional Bloomberg hoje cedo.

Essa prática do Banco Central vai na contramão da proposta anterior de transição para uma taxa de câmbio livre do rublo. Em 14 de novembro de 2014, a organização reguladora russo parou de vender dólares do Fundo de Reserva para diminuir a demanda por moedas estrangeiras e adotou o regime de câmbio flutuante para o rublo.

A analista-chefe do Binbank, Natália Vascheliuk, concorda que a queda do rublo foi provocada pela declaração do vice-premiê, no entanto, segundo ela, é pouco provável que BC entre no mercado cambial no curto prazo.

“Essas intervenções verbais, provavelmente, marcaram o limite inferior para o valor do dólar no mercado russo. Mas não devemos esperar a continuação do enfraquecimento acentuado da moeda nacional”, disse Vascheliuk ao jornal RBC.

O porta-voz do Banco Central informou que não há a intenção de se afastar do regime de câmbio flutuante e considera as tentativas de influenciar a taxa de câmbio como ineficazes.

"O volume mensal de compras de moedas estrangeiras no âmbito das disposições transitórias das regras orçamentais não excederá o montante mensal das receitas adicionais da venda matéria-primas por preços superiores aos previstos no orçamento", declarou o porta-voz da agência reguladora, adicionando que a compra e venda das moedas estrangeiras no âmbito da política fiscal suaviza o impacto do comércio do petróleo sobre a cotação do rublo.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.