Boas perspectivas levam investidores estrangeiros de volta ao mercado russo

Aumento dos preços do petróleo também contribuem para tendência positiva

Aumento dos preços do petróleo também contribuem para tendência positiva

TASS
Montante recorde de investimento de fora foi registrado em 2016, superando todos os índices desde 2010. Expectativa de aproximação EUA-Rússia com posse de Trump e possível fim de sanções aumenta ainda mais influxo de capital externo.

Os investidores internacionais vêm aumentando os investimentos no mercado de ações russo desde o início de novembro.

De acordo com o Citibank (que baseou seus cálculo na consultoria Emerging Portfolio Fund Research), o montante de investimento estrangeiro em ações russas na semana que terminou em 22 de dezembro foi de 120 milhões de dólares.

Desde o início do ano o influxo de investimento estrangeiro em ações russas ultrapassou os US$ 727 milhões. Este é o primeiro resultado anual positivo desde 2012 (quando país recebeu US$ 410 mi em investimento estrangeiro) e o melhor balanço desde 2010 (US$ 3,3 bi).

Levando em conta as estimativas do jornal russo “Kommersant”, que também se baseia nos dados do Emerging Portfolio Fund, os investidores estrangeiros injetaram cerca de US$ 1 bilhão em mercados emergentes, incluindo a Rússia, em 2016.

A retomada de interesse dos investimentos de portfólio estrangeiros no mercado russo elevou os índices das ações nacionais no final do ano para um máximo histórico.

No início de 2016, o índice do mercado de ações estava em 23,7%. De acordo com a Bloomberg, em dólares, esse índice aumentou em 47% e apresentou um dos melhores resultados entre os índices de ações em países desenvolvidos e em desenvolvimento. Apenas os índices do Brasil, do Cazaquistão e do Peru cresceram mais – de 59 a 63%.

Vitória de Trump aumentou investimentos na Rússia

A decisão histórica da Opep (Organização dos Países Exportadores de Petróleo) em novembro de limitar a produção de petróleo e o resultado inesperado das eleições presidenciais norte-americanas tiveram um efeito positivo nas ações russas.

Ainda de acordo com a Emerging Portfolio Fund Research, nas seis semanas após a vitória de Donald Trump, os estrangeiros investiram quase US$ 1,3 bilhão no país, compensando, assim, a fuga de investimentos nos dois anos e meio anteriores.

“As sanções e os baixos preços do petróleo pressionaram o mercado russo em 2014 e 2015”, diz Farit Zakirov, gerente de portfólio do Trinfico Group.

“Mas, com a possível reconciliação entre a Rússia e os EUA depois da vitória de Trump e o fortalecimento dos preços do petróleo, a margem de competição entre o mercado russo e a de outros países emergentes nos últimos anos diminuiu.”

Os participantes do mercado estimam ainda que o fluxo de entrada de investimento estrangeiro na Rússia continuará no início de 2017.

De acordo com Christian Gattiker, diretor do departamento de análise do Julius Baer Bank, as sanções americanas deverão ser eliminadas já em março de 2017, e isso criará espaço para reduzir desavenças.

“Há muitos fundos ocidentais quem por causa das sanções, não podem comprar ações de empresas russas, embora queiram muito”, explica.

Gostaria de receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.