Quase metade dos russos já fazem compras usando smartphones

Número de transações por smartphone aumentou 13% no primeiro semestre

Número de transações por smartphone aumentou 13% no primeiro semestre

Maksim Bogodvid/RIA Nôvosti
Apesar de índice superar a média internacional, desconfiança em relação a pagamento on-line ainda é grande. Outra pesquisa revela também que 54% dos consumidores do país sofrem quando estão longe de seus celulares.

Quarenta e quatro por cento dos internautas russos usaram dispositivos móveis, incluindo smartphones, para adquirir bens ou serviços pelo menos uma vez nos últimos seis meses, segundo pesquisa recente da Nielsen.

Este índice, superior à média mundial (atualmente em 38%), contrasta, porém, com a parcela de cidadãos do país (36%) que demonstram receio de efetuar pagamentos on-line por duvidarem da segurança das operações bancárias realizadas na rede.

Apesar disso, segundo o levantamento, 66% dos russos usam dispositivos móveis para procurar informações sobre produtos, 56% o utilizam para comparar preços, e 48% buscam cupons ou promoções na internet.

O estudo ainda revelou que 55% dos consumidores russos, e 56% dos globais, não conseguem mais imaginar a vida sem dispositivos móveis; além disso, 54% e 53%, respectivamente, dizem sentir ansiedade quando estão longe de seus smartphones.

A pesquisa da Nielsen foi realizada em março com mais de 30 mil consumidores on-line em 63 países de diferentes continentes.

Investimento em aplicativos

No primeiro semestre de 2016, o número de transações feitas por aplicativos móveis na Rússia cresceu em 13%, de acordo com outro estudo, da empresa Criteo.

Embora a pesquisa também tenha revelado que metade dos internautas russos ainda não estão prontos para usar aplicativos de compras, as transações de varejistas que usam ativamente esses recursos aumentou em 90% em comparação com aqueles que estão apenas começando ou ainda planejam integrar essas ferramentas.

“O comércio móvel deu uma guinada: agora, as transações feitas em dispositivos móveis excede o número de compras realizar a partir de um computador pessoal”, avalia o diretor da Criteo na Rússia, Emin Aliyev.

De acordo com a previsão da consultoria J'son & Partners, o mercado de m-commerce (compras e outras transações financeiras usando dispositivos móveis) no país será superior a 2 trilhões de rublos (aproximadamente US$ 31,8 bilhões) até o final de 2016.

Com o jornal Kommersant

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail?
Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.