Crise na Rússia afetará classificações de países da CEI

Líderes da CEI reunidos em cúpula em Achkhabad, capital do Turcomenistão

Líderes da CEI reunidos em cúpula em Achkhabad, capital do Turcomenistão

Kremlin.ru
Relatório aponta que 5 dos 9 países da CEI continuarão com notas negativas.

A recessão da economia russa terá um impacto negativo sobre as notas de crédito soberanas da maioria dos países da CEI (Comunidade dos Estados Independentes), segundo aponta um relatório da agência de classificação de risco de crédito Moody’s.

A agência confirmou nesta terça-feira (10) a permanência da nota de crédito soberano da Rússia na categoria Ba1, com perspectiva negativa. De acordo com o relatório, cinco dos nove países da CEI continuarão com previsões negativas, o que poderá levar ao rebaixamento de suas notas de crédito soberanas.

“As economias, setores financeiros e orçamentos dos países da CEI continuarão a ser afetadas pelos baixos preços do petróleo. Isso vai conter o crescimento das notas soberanas desses países durante os próximos dois anos”, disse Kristin Lindow, especialista da Moody’s.

Segundo a agência, em 2016, a economia russa terá um encolhimento de 1,5%, mas em 2017 deve voltar a crescer lentamente.

Texto originalmente publicado pela agência TASS

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.