Bancos russos poderão recorrer a yuan para aumentar capitalização

Iniciativa estimulará expansão de negócios chineses na Rússia

Iniciativa estimulará expansão de negócios chineses na Rússia

Reuters
Banco Central russo libera pagamento de capital autorizado em moeda chinesa. Além de atrair investidores, medida visa a reduzir papel do dólar americano em acordos bilaterais.

O Banco Central (BC) da Rússia incluirá o yuan chinês na lista de moedas que podem ser usadas para pagar os capitais autorizados dos bancos nacionais. O objetivo, segundo fontes internas, é aumentar a aplicação de investidores chineses em instituições financeiras russas.

“O projeto do novo regulamento que incluirá o yuan na lista de moedas a serem usadas para pagar os capitais autorizados dos bancos foi aprovado pelo Conselho Administrativo do BC”, declarou uma fonte do órgão regulador ao jornal “RBC”.

A iniciativa, em conformidade com o desenvolvimento das relações russo-chinesas, estaria associada com a recusa dos países em usar o dólar norte-americano nas transações bilaterais.

“Essa não é uma medida artificial, apenas eliminamos o desconforto para os investidores chineses que querem investir em yuan”, ressaltou o vice-presidente do Banco Central da Rússia, Mikhail Sukhov, às margens do Fórum Econômico e Financeiro Russo, na Suíça. O evento funciona como uma apresentação empresarial do país ao empresariado europeu.

Segundo o presidente do Centro Analítico Rússia-China, Serguêi Sanakoev, a possibilidade de capitalizar os bancos em yuans deve ser interessante para instituições de crédito chinesas que já operam no mercado russo.

“O novo regulamento permitirá que eles expandam os seus negócios na Rússia. Além disso, novos bancos chineses chegarão ao país até o final do ano”, adianta Sanakoev.

Paralelamente, o especialista acredita que a atração fundos em yuans também beneficiará os grandes bancos russos que mantêm contratos de comércio exterior com a China. “Os clientes desses bancos vão se interessar pelos novos serviços financeiros em moeda chinesa”, diz.

Vários bancos chineses já operam no país, incluindo Bank of China, China Construction Bank e o ICBC, inserido entre as 100 maiores instituições de crédito na Rússia. No entanto, de acordo com a legislação atual, os pagamentos de capital autorizado só podem ser realizados em rublos, dólares norte-americanos, euros, francos suíços, libras esterlinas e ienes.

A nova medida entrará em vigor após respectivo registro junto ao Ministério da Justiça da Rússia.

Publicado originalmente pelo jornal RBC

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.