América Latina ganhará centro de tecnologias russas

Pútin e Maduro reunidos no Kremlin em janeiro passado

Pútin e Maduro reunidos no Kremlin em janeiro passado

AP
Setor de mineração está entre prioridades da cooperação científica entre as partes. Intercâmbio acadêmico contribuirá também para integração educacional.

Um novo centro de ciência e tecnologia será criado na América Latina para reforçar a cooperação entre os países da região e a Rússia no setor de mineração. A iniciativa foi proposta durante um evento ministrado pela Universidade Nacional de Ciência e Tecnologia MISiS, no início desta semana.

O encontro teve a participação de diplomatas da Argentina, Bolívia, Venezuela, México, Paraguai, Peru, Panamá, Colômbia e El Salvador, além de autoridades russas.

“O projeto quer que jovens russos e latino-americanos tenham a oportunidade de estudar, participar de pesquisas científicas e obter um emprego”, disse a reitora da MISiS, Alevtina Tchernikova, citada em um comunicado divulgado pelo centro.

Segundo ela, a mobilidade acadêmica de professores e alunos contribuirá para a integração no espaço científico e educacional internacional.

A iniciativa também recebeu apoio de Tatiana Machkova, diretora do Comitê Nacional para Cooperação Econômica com os países da América Latina.

“Os estudantes latino-americanos que completam seus estudos na MISiS ou outras universidades russas, depois de voltar para casa, vão querer continuar trabalhando com tecnologias russas. Assim, entenderemos melhor um ao outro, já que serão especialistas não só na língua, como na mentalidade russa”, diz Machkova.

De acordo com o vice-diretor do Departamento de América Latina da chancelaria russa, Aleksandr Khokhólikov, o volume comercial entre as partes equivale atualmente a quase 18 bilhões de dólares.

“E poderá aumentar graças colaboração em projetos de alta tecnologia, sobretudo na indústria de energia atômica, espaço, nanotecnologias e biotecnologias”, prevê.

Além do novo centro, está prevista também a conclusão de acordo de parceria administrativa e informativa entre a MISiS e as embaixadas russas nos países latino-americanos.

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.