Rublo e real fracos são desafios, afirma Apple

Cook garantiu que Apple não deixará de investir em países onde o cenário econômico é “sombrio”

Cook garantiu que Apple não deixará de investir em países onde o cenário econômico é “sombrio”

AP
Com aumento de 0,4%, vendas de iPhone registraram menor alta desde 2007. Queda de receita prevista não afastará investimentos da empresa na Rússia nem no Brasil.

A situação econômica no Brasil e na Rússia, entre outros países, foram sentidas pela Apple no último trimestre de 2015. Apesar do aumento de 0,4% nas vendas gerais de iPhone, o período registrou a menor alta do produto desde 2007.

O presidente da Apple, Tim Cook, descreveu os resultados como “impressionantes dado ao cenário macroeconômico global desafiador”, mas disse que a empresa está sendo obrigada a trabalhar em “condições extremas”.

A desvalorização acentuada de algumas moedas mundiais, como o real, o rublo, o dólar canadense, o yen e o euro, geram impacto negativo para a empresa, pois dois terços da receita da Apple vêm de fora dos EUA.

“Continuamos a investir em mercados que a longo prazo se mostram ótimos lugares para Apple. Um exemplo é a Índia. E vamos continuar investindo nos mercados onde hoje a situação não é favorável – da Rússia ao Brasil”, disse o executivo, que disse acreditar em uma melhora no cenário econômico.

Em relatório recente, a Apple declarou ter atingido o potencial de crescimento nas vendas de smartphones e previu a primeira queda da receita em 13 anos para o primeiro trimestre de 2016.

Publicado originalmente pelo RBC Daily   

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook      

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.